quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Decisão do STF obrigando Rio a quitar salários no 3º dia útil é vista como ameaça por outros estados


Decisão do STF beneficia servidores do Rio 

A ação no Supremo Tribunal Federal (STF) que deu ganho de causa aos servidores do Estado do Rio, e determinou o pagamento dos salários até o 3º dia útil do mês seguinte ao trabalhado, é vista como ameaça para outros 15 estados, além do Distrito Federal.

Os procuradores gerais que representam esses governos procuraram o STF como interessados na ação, que atinge apenas ao Estado do Rio. Todos querem que o tribunal retire a decisão favorável ao funcionalismo, com receio que isso os afete também. Estão na lista estados como Minas Gerais e Rio Grande do Sul, que também enfrentam crises. Os procuradores alegam que a decisão gera riscos, como grave lesão ao interesse público, à ordem, à segurança jurídica e à economia pública desses estados

Os procuradores enfatizam que o calendário defendido pela Fasp (entidade representante de servidores do Rio) jamais existiu, e que a obrigação de pagamentos até o 3º dia útil causará uma desordem orçamentária, anarquia econômica e falta de recursos para serviços públicos essenciais pelos estados.

FONTE: EXTRA

5 comentários:

  1. Simples, se não tiver outro jeito e o estado precisar atrasar os salarios e so pagar o mesmo juros cobrados pelos cartões de crédito, começando a contar do quarto dia util, ai eles vão roubar menos e passar a pagar em dia.

    ResponderExcluir
  2. Realmente, 3 ° dia útil nunca houve. ERA SEGUNDO! E SEM ATRASO!

    ResponderExcluir
  3. Realmente, 3 ° dia útil nunca houve. ERA SEGUNDO! E SEM ATRASO!

    ResponderExcluir
  4. Certo é o funcionário trabalhar, não saber quando vai receber em detrimento do pagamento de empresas dos multimilionários empresários e corruptos do país!

    ResponderExcluir
  5. Certo é pagar credor. Que se fodam os funcionários... É só não ir trabalhar. Daí veremos qual desordem é mais nociva , a dos credores ou de ausência dos serviços a população...

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.