quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Governo do Rio informa que deve R$ 574 milhões a servidores, mas arresto não é feito


A Justiça não conseguiu, em tempo hábil, receber as informações da Secretaria de Planejamento (Seplag) para, assim, ter condições de ordenar o arresto das contas públicas. Foi informado à 8ª Vara de Fazenda Pública que faltam R$ 574 milhões para que a folha de agosto seja quitada. O valor consta em documento enviado pela Superintendência de Gestão de Pessoas enviado à Justiça. O governo, porém, segue sem informar quantos servidores aguardam pagamento.

As informações repassadas pela Seplag chegando ao Tribunal de Justiça do Estado do Rio (TJ-RJ) após as 18h. Como encerramento do expediente bancário, a decisão de um possível arresto não aconteceu.

O governo do estado, por meio de nota, informou que, até esta terça-feira, 74% da folha de pagamento fora quitada. O custo com os servidores é de R$ 2 bilhões em agosto. O Estado promete continuar com os depósitos nos próximos dias. Como esta quarta-feira é feriado, os pagamento retornam somente na quinta-feira.

Confira a nota do governo na íntegra:

O governo do estado deu prosseguimento, nesta terça-feira (6/9), à programação de pagamento da folha de agosto do funcionalismo, atingindo o índice de 74% do valor total de R$ 2,014 bilhões.

O Estado reafirma que está concentrando esforços para quitar a folha de agosto nos próximos dias, obedecendo o calendário previsto inicialmente de até décimo dia útil deste mês (15/9). Os valores vêm sendo depositados de acordo com a entrada de receita de tributos em caixa. As remunerações estão sendo pagas integralmente. Não há parcelamento da folha de agosto. Os depósitos começaram na quarta-feira passada (31/8), quando o Estado pagou os servidores da área de Segurança, incluindo policiais militares e civis, bombeiros e agentes penitenciários.

FONTE: EXTRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.