terça-feira, 25 de outubro de 2016

Dornelles avalia lançar medidas contra crise no Rio depois do 2º turno


Francisco Dornelles, hoje governador interino do Rio de Janeiro, em foto de 2014

Mais opções

O governador em exercício do Rio, Francisco Dornelles (PP), estuda adiar para depois do segundo turno as medidas que baixaria amanhã para enfrentara crise financeira no Estado. Elas são consideradas drásticas demais para serem publicadas em período eleitoral.

FACA
Entre outras medidas, Dornelles estuda aumentar a contribuição previdenciária de funcionários públicos de 11% para 14%, além de criar uma outra, extraordinária, que poderia chegar a 16%. Na prática, os descontos nos salários chegarão a 30% caso a proposta seja aprovada.

TUDO E TODOS
As medidas alcançariam também parlamentares, juízes, desembargadores e promotores, ativos e inativos. O desafio será aprová-las na Assembleia Legislativa.

FONTE: FOLHA

2 comentários:

  1. Mexe c legislativo p vc ver....

    ResponderExcluir
  2. É só parar de dar isenção fiscal às empresas, inclusive, a "termas"(!?)... Esses caras têm q ir pra cadeia, são ins verdadeiros canalhas, escroques...

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.