terça-feira, 1 de novembro de 2016

Benefício de quase R$ 4 bilhões

Em 2013, a CP-RJ Implantes Especializados Comércio e Importação Ltda recebeu um dos maiores benefícios fiscais, R$ 3,8 bilhões, do governo do estado. O valor só foi menor do que o concedido à Petróleo Brasileiro S/A Total, que abocanhou R$ 4,4 bilhões. É o que revela a planilha remetida pela Secretaria de Fazenda ao Tribunal de Contas do Estado (TCE), à qual a Coluna teve acesso. A CP-RJ, juntamente com a Imact-Rio Implantes e com a Duet Implantes, forma o grupo Imact-Rio, que desde 2004 atua na distribuição e comercialização de produtos médico-hospitalares para realização de procedimentos cirúrgicos. O estranho é que justamente em 2013, quando a CP-Rio foi beneficiada com a bolada de incentivos, o grupo Imact-Rio todo declarou um faturamento de apenas R$ 106 milhões, menos de 5% dos incentivos fiscais recebidos. Naquele ano, o grupo contava com 200 funcionários e vendeu produtos suficientes para a realização de 10 mil procedimentos cirúrgicos em todo o estado.

Resumo da ópera

A concessão de isenções fiscais esvaziou tanto os cofres do estado que a Justiça a suspendeu. Para o Ministério Público, a farra dos benefícios quebrou a capacidade de arrecadação. E hoje o estado nem sequer tem condições de pagar a folha de pagamento estimada em R$ 2 bilhões, por mês.

FONTE: O DIA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.