quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Impeachment de Pezão volta a ser discutido nos bastidores da Alerj

Deputados dizem que, após prisão de Cabral, não há mais condições políticas para o atual governador do Rio

Rio - O impeachment do governador voltou a ser discutido nos bastidores da Assembleia Legislativa. Deputados dizem que, após a prisão de Sérgio Cabral, não há mais condições políticas de Pezão (PMDB) ficar à frente do Palácio Guanabara. Alguns pedem a renúncia; outros, como Flávio Bolsonaro (PSC), o impeachment. Hoje, o parlamentar tentará obter assinaturas de 36 colegas para pressionar o presidente da Alerj, Jorge Picciani (PMDB), pela abertura do processo de afastamento.

“Ou o governador é muito inocente ou é corrupto. O Hudson Braga, preso na Operação Calicute, foi colocado no governo pelo próprio Pezão. É homem de confiança dele”, diz Bolsonaro - 

Rivais concordam

A insatisfação conseguiu unir direita e esquerda. “Assino o documento para que tenha apuração aprofundada. Há indícios de improbidade administrativa”, diz Marcelo Freixo (Psol). “Mas isso não pode ser cortina de fumaça para deixarmos de discutir outros pontos importantes, como as isenções fiscais. Não se pode jogar a culpa toda apenas nas costas do Pezão.”

PT aguarda 

Presidente do PT-RJ, Washington Quaquá afirma que a bancada do partido aguarda os desdobramentos do caso Cabral. “Se os crimes forem comprovados, fica difícil imaginar que o Pezão não tenha envolvimento. Mas o direito de ampla defesa tem que ser respeitado. Não faremos, por vingança, o que fizeram com a Dilma”, diz.

Presidente da Alerj 

Dono da caneta que pode dar início ao processo de impeachment, Picciani não vê motivo para tal: “Seria necessário apontar com exatidão onde tem crime de responsabilidade fiscal. Só vontade política não é suficiente.”

FONTE: O DIA

2 comentários:

  1. Piciane esta de brincadeira, ele quer mais prova deque, cadê o dinheiro arrecadado nos ultimos anos, o estado do Rio e muito rico só que nossos governantes gastam desenfreadamente afim de pagar dividas com futuras arrecadações, quando o dinheiro não entra o povo paga a conta, PARE de roubar 30 minutos por dia que sobra dinheiro para pagar as contas.

    ResponderExcluir
  2. Esse porquiane dos infernos acredita em papai noel ,coelhinho da páscoa... Pra quem defende o canalha ,vândalo do Cabral dizendo que acredita na inocência do meliante ,vagabundo ,diante das câmeras pró Brasil todo vê é de vomitar de tanto nojo !

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.