quarta-feira, 16 de novembro de 2016

PMs que abandonaram tropa durante protesto estão presos administrativamente

Estão presos administrativamente os dois policiais militares do Batalhão de Choque que abandonaram a tropa para se unir a manifestantes, nesta quarta-feira, durante um protesto em frente à Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). Os agentes faziam parte de um cordão de isolamento do Palácio Tiradentes. Em meio ao tumulto em que se transformou a manifestação de servidores contra o pacote de cortes do governo do estado, a dupla decidiu mudar de lado. As identidades dos agentes não foram reveladas.

— O Choque foi em direção a Alerj, reprimindo a população que estava desde a altura do Tribunal de Justiça com bombas e jatos d'água. Quando o batalhão chegou em frente à garagem do Menezes Cortes, esses dois policiais, que estavam no front, segurando o escudo, abandonaram o posto e resolveram voltar no sentido contrário, sendo ovacionados pela população — conta o autor do vídeo, Júlio Trindade, que também registrou o momento com fotos.
Em um primeiro momento, os ativistas não entenderam o que estava acontecendo, até que um dos policiais explicou a situação. Os manifestantes, então, começaram a ovacionar a dupla. Segundo Júlio, uma pessoa que estava mais próxima dos militares contou o que eles falaram, ao desertar: "Não queremos mais participar disso".
No vídeo, é possível ver manifestantes dando tapinhas nos ombros dos agentes e elogiando a atitude. "Parabéns, guerreiro", diz um. "Boa, Choque", grita outro. O vídeo foi publicado em uma rede social e obteve milhares de visualizações em poucos minutos.

De acordo com um agente do grupamento de operações especiais, a atitude da dupla não foi um caso isolado. Dois agentes do Regimento de Polícia Montada também treiam se recusado a ir contra os manifestantes. Apesar de não terem desertado, eles recuaram, facilitando a passagem dos ativistas.
FONTE: EXTRA

11 comentários:

  1. Emocionante demais. Me arrepiei todo e eu e minha esposa choramos juntos de emoção!!!
    Não podemos abandonar esses guerreiros. Liberdade dos HERÓIS DO CHOQUE já !!!

    ResponderExcluir
  2. Mesac, o sos bombeiros e sos pmerj, tem que interceder essa ação de prender os dois militares. tem q soltar os mesmo já.

    ResponderExcluir
  3. Salve os verdadeiros heróis do Choque.
    Vamos bradar pela liberdade deles!
    Devem estar sendo massacrados pelo regime de punição que a PMERJ adota!

    ResponderExcluir
  4. Imaginem se 80% da tropa de choque fizessem o mesmo, Picciani ia enfiar o dedo e rasgar, provavelmente cairia o Cmdo e o Exército assumiria.

    ResponderExcluir
  5. Temos que fazer uma vaquinha, e pagar o melhor advogado do país, enfim, esses policiais são heróis. Eles me representam.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CONCORDO COM VOCÊ, E VAMOS Ó NO CALOR DO MOMEPARA QUE ISTO ACONTEÇA DE VERDADE. NÃO FIQUE SÓ NO CALOR DO MOMENTO. AGITEM A´SOS.
      JUNTOS SOMOS FORTES""""""""""

      Excluir
  6. Os verdadeiros. O resto faz parte da panela dos ladrões. Ate quando eles vão apoiar esses safados? Acordem...

    ResponderExcluir
  7. Vejo esses dois policiais do choque como cidadãos cientes da vergonha e humilhação em que todos nós servidores estamos vivendo ou melhor sofrendo ,me emocionou ao ver à atitude deles eles sim são homens de fato a luta continua por eles e pelos direitos de todos nós que continuemos a ter forças pra lutarmos pelos nossos direitos Fora pacote de maldades Fora Pezão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. VOCÊ FALOU AÍ O QUE ESTA ESCRITO A=HA DOIS MESES NO SITE DA PMERJ. PACOTE DA MALDADE, OU SERÁ QUE JÁ MUDARAM.
      JUNTOS SOMOS FORTES'''''''''''

      Excluir
  8. Peço a associação para que ofereçam aos PMs do choque que se negaram a participar dos comandos insanos dos superiores o seguinte: bom momento para oferecer assistência jurídica gratuita e total aos dois que saíram e os outros que não foram para o local até o final das soluções adm deles. Uma boa hora para dar um tapa sem mão e consegui novos ALIADOS. OPINIÃO DO SUB TEN BM 91.

    ResponderExcluir
  9. Atitude deles foram plausíveis ,agora não podemos deixar eles de lado .Vamos nos abraçar essa causa Mesac!!!!

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.