terça-feira, 22 de novembro de 2016

Servidores protestam em frente à Alerj e planejam greve geral


Servidores protestam contra o pacote de austeridade 

Mais um protesto de servidores públicos, aposentados e pensionistas do Estado do Rio é realizado nesta terça-feira, em frente à Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). A manifestação interditou a Rua Primeiro de Março e Avenida Presidente Antônio Carlos, segundo o Centro de Operações Rio informou por volta das 11h da manhã.

O ato unificado é organizado pelo Movimento Unificado dos Servidores do Estado do Rio (Muspe) e, numa reunião na terça-feira, ficou definida uma lista de propostas das categorias, prevendo a possibilidade de uma greve geral.

— A partir do dia 7, todos os segmentos do funcionalismo, incluindo a Segurança, entrarão em greve, caso o pacote do governo não seja rejeitado definitivamente pela Alerj — declarou João Luiz Rodrigues, um dos líderes do movimento e servidor do Degase.

O Muspe decidiu, também, que haverá um novo ato unificado, no dia 29 de novembro, novamente em frente à Alerj.

Alerj devolverá projetos

Em uma reunião na manhã desta terça-feira, os líderes de partidos definiram que todos os projetos de extinção de órgãos e autarquias não serão Alerj, mas devolvidos para o governo estadual. A justificativa é que o governo deveria ter encaminhado as propostas como Emendas à Constituição Estadual, não como projetos de lei.

FONTE: EXTRA

Um comentário:

  1. A verdade é que a greve geral já era para ser decretada para ontem, o retorno só se daria com a renúncia de Pezão e Picciani.
    Vamos parar geral logo e deixem de ficar adiando pois Pezão e Picciani não estam levando fé q vamos parar.
    Greve geral já...

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.