quinta-feira, 3 de novembro de 2016

UM DOS LÍDERES DOS SERVIDORES VAI SER PRESO POR TER DADO ENTREVISTA

O presidente da ABMERJ tem denunciado a crise financeira por causa da má gestão do Governo estadual

O presidente da ABMERJ (Associação dos Bombeiros Militares do Estado do Rio de Janeiro), Mesac Eflaín, vai ser preso nesta sexta-feira (04/11). Ele é um dos líderes do MUSPE (Movimento Unificado dos Servidores Públicos do Estado). Coincidentemente, no mesmo dia, o Governo chaga na Alerj (Assembleia Legislativa) o pacote de maldades contra os servidores do Estado.

O Comando-Geral do Corpo de Bombeiros Militar decidiu punir com um mês de prisão o subtenente Mesac Eflaín, presidente da ABMERJ, "por ter participado de entrevista em programa jornalístico de televisão - BOM DIA RIO - da Rede Globo de Televisão".

Não é a primeira vez que Mesac é preso. As prisões sempre se deram pelo luta de direitos da categoria. Ele foi preso após a ocupação, em 2011, do Quartel Central. No ano seguinte, por ter participado do movimento reivindicatório e incitação a movimento grevista. Em 2014, foi preso também por ter dado uma entrevista denunciando as más condições para a realização do teste de aptidão física, sem atualização dos exames periódicos. Na ocasião, um bombeiro militar morreu durante um teste físico no Campo de Santana.

Reprodução

A entrevista foi concedida no dia 26 de agosto e denunciou como a crise financeira estava prejudicando aos bombeiros

A prisão que começa nesta sexta-feira foi por causa de uma entrevista que concedeu para falar sobre a crise financeira do Estado. Por conta da falta de dinheiro houve redução do horário no expediente administrativo para economizar na alimentação dos bombeiros.

Mesac Eflaín é presidente da ABMERJ desde março de 2013. Junto com outros líderes de categoria reativou o MUSPE após o anúncio do parcelamento do 13º Salário dos servidores em dezembro de 2015.

O subtenente é casado com a auxiliar de Enfermagem Denise Santana e teve dois filhos. Um faleceu e o outro está com 16 anos.

Mesac ingressou na Corporação em agosto de 2000 e serviu no quartel de Nova Iguaçu. Em 2002 fez o curso de Bombeiros de Aeródromo, onde foi o primeiro colocado. Posteriormente foi transferido para o Destacamento do Aeroporto Internacional Tom Jobim, na Ilha do Governador.

Foi aprovado para o curso de cabos em 2003 e para o curso de Sargentos em 2005 e 2009. Ele começou a participar do Movimento dos Bombeiros em 2011. Naquele ano, foi um dos 439 bombeiros presos na Ocupação do Quartel Central.

Ele volta para a prisão a partir desta sexta-feira. Servidores públicos prometem fazer nova manifestação na Alerj amanhã e posteriormente farão uma passeata até o Quartel Central do Corpo de Bombeiros para exigir a libertação do presidente da ABMERJ.

FONTE: ASFIA