terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Muspe discute greve geral em janeiro

Funcionalismo mobiliza paralisação por causa do atraso salarial de novembro e da imprevisibilidade do crédito do 13º

Rio - A bomba está prestes a estourar e os serviços públicos a serem afetados drasticamente no Estado do Rio. Devido ao atraso do pagamento de salários de novembro e à imprevisibilidade do crédito do 13º, o funcionalismo está se mobilizando para uma greve geral em janeiro. Hoje, o Movimento Unificado dos Servidores Públicos Estaduais (Muspe) reúne representantes de cerca de 40 sindicatos para discutirem e costurarem a paralisação geral já no primeiro mês de 2017.

Não está descartada nem mesmo a adesão de agentes da Segurança: fontes afirmam que PMs estudam fazer ‘operação-padrão’ no Réveillon. E hoje um dos sindicatos de policiais civis, o Sinpol, faz assembleia para decidir sobre paralisação de 24 horas também no Ano Novo.

Um dos líderes do Muspe, Alzimar Andrade ressalta que o movimento pela greve geral ganhou mais força ontem com a decretação de paralisação por quatro categorias, todas da Secretaria de Fazenda: analistas de Controle Interno, gestores de Controle Interno, analista da Fazenda e analistas de Finanças Públicas. As classes vão parar a partir de quinta, pois há um prazo de 72 horas após a comunicação à administração. Na última quinta, servidores do Proderj decidiram pela greve, que começou ontem.

“A ideia é costurar greve geral e ver as categorias que podem aderir. A cada dia há uma classe parando”, disse Alzimar, que é diretor do Sindjustiça, em greve desde outubro.

Calendário de lutas

Os sindicatos de diferentes classes de servidores terão que fazer suas próprias assembleias, lembra Alzimar. E, segundo ele, a ideia da reunião hoje é discutir possibilidades e data para a decretação da greve. O sindicalista afirma ainda que será definido o calendário de lutas para 2017. “Já estaremos programados antes da votação do pacote na Alerj”, diz.

Analistas da Fazenda

A Secretaria de Fazenda tem cerca de 350 analistas ativos,segundo a Anaferj (associação da categoria). Os funcionários não receberam o salário de novembro e decretaram greve ontem. Diretor da Anaferj, Nelson Antunes diz que os servidores reivindicam não só o pagamento dos vencimentos: “É pelo 13º salário e o crédito dos inativos e pensionistas”.

Contra corte de ponto

Antunes diz que a greve protegerá quem não tem condições de ir trabalhar: “Não haverá corte de ponto”. A classe chegou a conversar com o secretário de Planejamento, Luiz Cláudio, semana passada, e ele sugeriu que cada servidor falasse com seu gestor — este poderia identificar, com “bom senso” cada caso. Mas a categoria temia corte de ponto.

Outros tratamentos

Presidente da Associação dos Servidores do Controle Interno (que atende analistas e agentes), Thiago Rangel diz que a classe também critica outros pontos. “Há insatisfação pelo fato de outras classes receberem de forma diferente”, diz. Conforme a coluna já informou, O 13º do Detran e Loterj já foram pagos. O da PGE também. 

Assembleia

Integrantes de uma carreira nova — de Executivos Públicos — também poderão parar. Presidente da Exec-Rio, Jesuíno Alves diz que haverá assembleia na semana que vem para decidir sobre paralisação. E, ontem, eles aprovaram indicativo de greve. A carreira foi criada há pouco mais de três anos para modernizar a gestão pública.

Contador geral

O contador geral do estado, Francisco Iglesias, comunicou ontem à Fazenda sua saída do cargo. A decisão poderá afetar o fechamento das contas do governo. A pasta não comentou o caso. A secretaria também não se pronunciou sobre as decisões pela greve das diversas categorias integrantes da pasta.

FONTE: O DIA

18 comentários:

  1. Essa paralisação deveria acontecer dia 30/12 até recebermos os proventos e o 13 integral. Todos, INCLUSIVE SEGURANÇA PÚBLICA.

    ResponderExcluir
  2. Essa paralisação deveria acontecer dia 30/12 até recebermos os proventos e o 13 integral. Todos, INCLUSIVE SEGURANÇA PÚBLICA.

    ResponderExcluir
  3. TEM QUE PARAR GERAL É AGORA SEM 13º E O PG ,NADA DE SERVIÇO NO REVEILLON,A HORA É ESSA;INCLUSIVE EM PROL DOS APOSENTADOS E PENSIONISTAS.SRS. DA ATIVA SÃO A MAIORIA NÃO PERCAM ESSA OPORTUNIDADE.
    NÃO SE ESQUEÇAM QUE AMANHÃ OS SRS.TAMÉM ESTARÃO INATIVOS.

    ResponderExcluir
  4. Só nos resta parar tudo , reveillon na praia não é serviço essencial , nem carnaval ....PMs e Bombeiros e toda área de segurança vai parar .

    ResponderExcluir
  5. È ISSO MUSPE, NÃO PODEMOS ATURAR MAIS. É MUITO ESCULACHO ELES FAZEM O QUE QUEREM E NADA. PENA QUE QUEM PAGA É O POVÃO, MAS NÃO PODEMOS DEIXAR ESSES CALHORDAS, SE DANDO BEM SEMPRE. SE NÓS NÃO MOSTRAR O NOSSO VALOR E FORÇA, NUMCA CONSEGUIREMOS NADA. E É ISSO QUE ELES QUEREM. VE SE FALTOU ALGUMA COISA PARA ELES, OU FAMILIA. SE PUDESSE COMEÇAR ESTE ANO SERIA MELHOR, MAS É COM VOCÊS. VAMOS MOSTRAR AO PEZÃO QUE NÓS TEMOS UNIÃO.
    JUNTOS SOMOS FORTES@@@@@@@@

    ResponderExcluir
  6. O estado tá sem governo! O que faz esse governador ladrão, incompetente, ainda no governo?! Vc é um verme, um canalha, que levou o estado ao caos, destruiu o setor público, os servidores, vc e esse FDP desse Secretario de Fazenda, que se formou numa faculdade de fundo de quintal!? Vocês dois e o restante da quadrilha, têm que ir pra cadeia! MPF e PF, investiguem essa quadrilha, que é uma parte do Cabral, esses canalhas destruíram o Rio, tinham que ir pra vala!

    ResponderExcluir
  7. O estado tá sem governo! O que faz esse governador ladrão, incompetente, ainda no governo?! Vc é um verme, um canalha, que levou o estado ao caos, destruiu o setor público, os servidores, vc e esse FDP desse Secretario de Fazenda, que se formou numa faculdade de fundo de quintal!? Vocês dois e o restante da quadrilha, têm que ir pra cadeia! MPF e PF, investiguem essa quadrilha, que é uma parte do Cabral, esses canalhas destruíram o Rio, tinham que ir pra vala!

    ResponderExcluir
  8. Vamos expulsar o governador e o Secretário de Fazenda, na marra, à porrada, só tem esse jeito! É a "Queda da Bastilha do Rio de Janeiro", não dá mais pra suportar essa quadrilha, comandada por esse governador ladrão, canalha, escroque, FDP!

    ResponderExcluir
  9. Vamos expulsar o governador e o Secretário de Fazenda, na marra, à porrada, só tem esse jeito! É a "Queda da Bastilha do Rio de Janeiro", não dá mais pra suportar essa quadrilha, comandada por esse governador ladrão, canalha, escroque, FDP!

    ResponderExcluir
  10. Ainda estão pensando na possibilidade de greve?

    ResponderExcluir
  11. Esqueçam greve da PM! Com td calor do mundo no RJ os caras dando dura 2,3 da tarde. Conheço pelo menos uns 20 PMs e ninguém ouviu boato de nada!

    ResponderExcluir
  12. ja passou da hora,,,,,,,,,,

    ResponderExcluir
  13. Se não parar, não vão pagar!!

    ResponderExcluir
  14. Infeslimente que bota a cara e so a bomberada parabens bravo guerreiros

    ResponderExcluir
  15. O safado do Pezão fez um teste, e viu que a PM é desunida, não pagou o 13 salário, e nada aconteceu, agora ele sabe que se não pagar até mesmo os salários,nada acontecerá.

    ResponderExcluir
  16. O povo sendo humilhado e ainda tem sindicato pensando na possibilidade de exercer o direito de greve.Tá com cara de barganha política, nem Pcerj, nem Pmerj, nem Cbmerj, nem Desipe, nem Muspe, tá faltando disposição, todos esperando na Justiça. Só Kaô. Quem poderia agregar estas forças está na praia vendo fogos.A guerra é cada um por si.

    ResponderExcluir
  17. O povo é estranho quando iam aumentar a passagem de ônibus em 0,20 centavos milhares de pessoas fizeram protestos, os blacks blocos fizeram o terror teve até morte ,hoje estamos sem receberros um centavo mês de novembro, dezembro e décimo terceiro ou seja três meses de salário e quase eu diria que muitos poucos aparecem nas manifestações, estão apáticos com essa situação t gente morrendo sem poder comprar remédio e comida , gente se matando com depressão em final um caos vamos reagir gente fora com esse governo corrupto que só beneficia as classes mais altas fora temer ,fora Henrique Meireles fora pezao!

    ResponderExcluir
  18. Venho comunicar ao blog que é a última vez que posto o meu comentário sinceramente tô passando necessidade e não vejo nada funcionar no movimento

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.