sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Liminar obtida pela DPRJ impede prisão administrativa de bombeiro


Defensoria pediu a liberdade do bombeiro, punido com prisão de 30 dias

A Defensoria Pública do Rio de Janeiro obteve liminar para que um bombeiro militar não seja preso em razão de uma entrevista concedida a veículo de comunicação sem autorização prévia da corporação. A decisão foi proferida pelo desembargador Carlos Santos de Oliveira, da 22ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio. 

O bombeiro concedeu entrevista, em meados de agosto, ao programa Bom Dia Rio, da TV Globo, na condição de presidente da Associação dos Bombeiros Militares e Civis do Estado do Rio. Ele falou sobre as dificuldades do exercício da função diante da crise financeira. Por causa disso, ele foi submetido a procedimento disciplinar e acabou sendo punido com 30 dias de prisão. 

A Defensoria Pública assiste ao bombeiro e ingressou com a mandado de segurança para impedir a prisão. A instituição alegou violação aos direitos fundamentais de liberdade de expressão e livre associação e pediu a suspensão do processo. A 14ª Vara da Fazenda Pública chegou a conceder liminar a favor do bombeiro, mas manteve a punição ao proferir a sentença. A DPRJ, então, recorreu à 22ª Câmara Cível do TJ-RJ, que restabeleceu os efeitos da liminar então concedida para que o bombeiro fique em liberdade até a decisão final. 

– A prisão do impetrante, neste momento, causa risco de dano irreparável, mormente diante de eventual sucesso em seu recurso de apelação. Não tem sentido uma pessoa ser efetivamente presa e em seguida ser constatada a desnecessidade de sua prisão – afirmou o desembargador Carlos Santos, ao analisar o pedido da Defensoria. 

O bombeiro foi representado pelo defensor Emanuel Queiroz, coordenador de Defesa Criminal da Defensoria. Ele explicou que a instituição atua em quase a metade dos processos envolvendo bombeiros e policiais militares, em tramitação tanto na Justiça comum como na militar. 

– A atuação da Defensoria Pública em favor dos bombeiros e policiais militares já é longeva, seja no âmbito criminal, seja no âmbito civil, mesmo porque a nossa atuação se destina a todos os cidadãos em situação de vulnerabilidade – destacou o defensor.

3 comentários:

  1. Qual o nome do Bombeiro, seus fedidos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja vc oficial ou praça, quando estiver agonizando nas ferragens ou no mar,, quem vc vai implorar por ajuda???? Com certeza dos fedidos.

      Excluir
    2. É até quando encontramos um corpo verdadeiramente mal cheiroso em estado de decomposição, aí sim está fefido....

      Quem irá recolher???

      Excluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.