segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Estado do Rio não consegue acordo no STF, e pedido de liminar é suspenso por 30 dias


Governador Luiz Fernando Pezão não conseguiu acordo no STF 

Uma saída para a crise está cada vez mais difícil para o Estado do Rio de Janeiro. Nesta segunda-feira, o governador Luiz Fernando Pezão foi a Brasília para uma reunião de concialiação convocada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) com a União e bancos públicos para antecipar os efeitos do ajuste fiscal assinado com o governo federal. A audiência, porém, não ajudou na negociação e o pedido de liminar que tramita no STF foi suspenso por 30 dias.

A justificativa para a decisão, segundo membros que participam das negociação, consiste na espera do STF pelas votações dos projetos que serão enviados ao Congresso Nacional, por parte da União, e pela Assembleia Legislativa do Rio, por parte do governo estadual.

O encontro foi convocado pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), que julga o pedido de liminar feito pelo Estado para conseguir a liberação para desrespeitar a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), e fazer valer, com o aval da Justiça, o termo assinado com o governo federal.

A liberação por parte do STF era o caminho encontrado pelo governo do Rio para conseguir o empréstimo de R$ 3,5 bilhões que está vinculado ao projeto de lei que prevê a privatização da Cedae.

Participaram da reunião, além de Pezão e Fux, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, a membros do Tesouro Nacional e dos bancos públicos. A entrada do secretário estadual de Fazenda, Gustavo Barbosa, e de membro da Procuradoria Geral do Estado do Rio foi vetada.



4 comentários:

  1. Porra esses filha da puta roubar para caralho ainda acham que vão conseguir mais dinheiro pra roubar,lógico que ninguém vai liberar porra nenhuma!!!

    ResponderExcluir
  2. O decimoterceiro sera usado para pagar o aluguel das ForcasArmadlas. Povo Carioca,ServidoresEstaduais.Acordem MUSPE!!! So colocando oPezao pra FORA!

    ResponderExcluir
  3. NÃO SEI O PORQUE ESSE CANALHA DO PEZÃO ESTÁ AINDA ESTÁ FAZENDO NO GOVERNO.

    ResponderExcluir
  4. é pezão você quis adiantar e acabou fodendo mais.o estado não estava pagando, a divida com a união, agora voltou a pagar. você não notou, que temer quer você fora do pmdb. você vai pagar pelo que deve, igual ao seu mestre cabral. e com isso quem sofre são os servidores. eu se fosse você adiantava o gep rapidinho. perdeu pezão....

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.