sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Secretário de Fazenda do RJ diz que salários de janeiro serão pagos no fim de fevereiro

'O cofre está vazio. Não tem recurso nenhum. O dinheiro entra e já sai', afirmou Gustavo Barbosa.

Secretário Estadual de Fazenda explica acordo negociado pelo governo

O secretário Estadual de Fazenda do Rio de Janeiro, Gustavo Barbosa, disse, em entrevista ao Bom Dia Rio nesta sexta-feira (3), que os salários referentes ao mês de janeiro devem ser pagos no fim do mês de fevereiro, assim como foi feito com o pagamento referente ao mês de dezembro de 2016. 

“O salário de dezembro ainda esta sendo finalizado. A gente finaliza semana que vem e depois você entra num novo processo, aí sim a expectativa ao fim do mês, início de março, é voltar a pagar. Final de fevereiro até inicio de março”, afirmou o secretário.

Diante da crise econômica do estado, Gustavo Barbosa, afirmou ainda que o cofre do estado está completamente vazio e que não há recursos. "O cofre está vazio. Não tem recurso nenhum. O dinheiro entra e já sai”, completou.

O secretário voltou a explicar as questões sobre a venda da Companhia estadual de Águas e Esgotos (Cedae). Segundo ele, a Cedae é a garantia de recursos para o estado colocar em dia o salários de todos os servidores.

“É uma condição da União para esse acordo que a Cedae entre nessa negociação. A Cedae não só tem o valor econômico dela como ela tem por trás todo um acordo. Essa negociação vai fazer com que os salários dos servidores voltem a ficar em dia. A gente vai ter uma postergação de dívida por parte da União de três anos. Isso, em termos de valor, dá algo próximo a R$ 26 bilhões em três anos. A Cedae é condição e vital para o acordo”, disse o secretário.

Ainda assim, Barbosa alega que a venda da Companhia não resolverá o problema da crise e que será preciso fazer um ajuste fiscal para aumentar a arrecadação do estado.

“Não é a Cedae que está resolvendo o problema. Não há possibilidade do estado sair dessa situação se não houver um ajuste duro. Precisa aumentar a receita e diminuir despesas. O estado está grande, o tamanho dele é muito grande pela arrecadação que se tem. É necessário melhorar a arrecadação e reduzir despesas. Temos aí, em termos de redução de despesa, busca de redução da estrutura administrativa do estado. A proposta de aumentar a contribuição previdenciária é tentar equalizar isso para que num médio prazo a gente consiga pagar esses empréstimos”, explicou Gustavo Barbosa.

FONTE: G1

3 comentários:

  1. Esses putos só sabem esconder as arbitrariedades cometidas e insistir em aumento de contribuição. Porra! Tem que colocar gente gabaritada e honesta de frente nessa porra. Uma investigação em cima de uma enxurrada de denúncias concisas é o que vai bloquear a ação desses canalhas. Quem tem aceeso as informações, que denunciem!

    ResponderExcluir
  2. ISSO TUDO É MENTIRA ELES ESTÃO FORÇANDO A BARRA PRA VENDER A CEDAE E PRA PODER PAGAR A DÍVIDA QUE ELES FIZERAM COM ISENÇÕES E DESVIOS DE VERBAS COM CORRUPCAO OU SEJA VÃO VAI NOS SACRIFICAR PRA DIZER QUE TEM QUE TOMAR ESSAS PROVIDÊNCIAS COVARDIA TUDO MENTIRA OS CARGOA COMISSIONADOS AS BARGANHAS COM SECRETARIAS COM MILHARES DE CARGOS CONTINUAM SE A TORPA FOSSE UNIDA FAZIAM IGUAL A PM DO ES MAIS A PMERJ DAQUI É MUITO CORRI PRA E COVARDE TEM MEDO DE PUNIÇÃO EM ENCARAR O COMANDO MAIS NÃO TEM MEDO DE SE VENDER QUALQUER MERR2CA DE TRAFICANTE É DIFÍCIL AS VEZES EU PENSO QUE TUDO ISSO SEJA APROVADO E QUE POLICIAIS COVARDES E BURROS IGUAL DO CHOQUE SEJAM ATINGIDOS TB E COVARDES VCS SERÃO ATINGIDOS TB SEUS SALÁRIOS SERÃO DIMINUOSOS COMO OS NOSSOS AMANHÃ VCS VÃO SENTIR PQ GRATIFICAO ACABA E COM CERTEZA DAQUI A POUCO ELES VÃO CORTAR TB ESPERO QUE VCS REFLITAM MAIS E DIFÍCIL PRA QUEM NÃO TEM CÉREBRO

    ResponderExcluir
  3. SERÁ QUE O DELE E DE SUA CORJA TAMBÉM VAI ATRASAR?

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.