quarta-feira, 8 de março de 2017

Parcelamento do IPVA para servidor é aprovado em primeira votação na Alerj


Projeto terá que ser votado em segunda discussão 

Os servidores ativos, inativos e pensionistas do estado do Rio poderão ter o direito de parcelar, em até dez vezes, o Imposto sobre a Propriedade de Veículo Automotor (IPVA). O projeto de lei 2.329/17 foi aprovada em primeira discussão, nesta quarta-feira, na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). O texto ainda será votado pela Casa em segunda discussão.

Durante a votação do projeto, foi aprovado um substitutivo ao texto original que estende as regras para os pensionistas, e determina que o servidor poderá fazer a vistoria do veículo mesmo sem a quitação total do IPVA. Pela proposta, a possibilidade de parcelamento valerá enquanto o estado estiver em calamidade financeira e se os salários estiverem atrasados. Atualmente, a lei 7.483/16 reconhece a calamidade até o fim de 2017.

FONTE: EXTRA

2 comentários:

  1. ainda bem que já paguei o meu!! não acredito em nada no estado vai que prende minha sucata, vai confiar nos colegas é ruim!!! vendem até a alma para ficar bem com os superiores ,servi e protegi 31 anos. também não votarei em ninguém!!!!!! isso eles nem publicam porque sabem que é verdade olha o dalciolo o que deu.

    ResponderExcluir
  2. esses cornos acham que dividirem ipva vai adiantar alguma coisa, eu não paguei o eu ainda, e nem vou pagar. o dia que eles vierem guinchar meu fusquinha eu ando com um coquetel molotofe, acendo e jogo em cima dele. seus ladrões

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.