terça-feira, 11 de abril de 2017

ESTÁ FALTANDO UM SERGINHO E SEUS AMIGUINHOS!!!





Coronel Sérgio Simões, o felizardo comprador de cobertura na Barra da Tijuca reservou para os bombeiros uma cela de Bangu 1

Publicado originalmente em 03/10/2013 

O coronel Sérgio Simões comprou por R$ 650 mil (declarados), uma cobertura na Barra da Tijuca, conforme documento registrado no 9º Ofício de Registro de Imóveis da Capital. Pela escritura, no dia de 6 de março de 2012, portanto quando já era secretário estadual da Defesa Civil, o comandante do Corpo de Bombeiros adquiriu o apartamento 2204, uma cobertura do bloco 2, na Rua Coronel Paulo Malta Resende, 180. Reparem que para despistar no documento consta "freguesia de Jacarepaguá", sem citar que fica na Barra, quando na verdade a rua faz esquina com a Avenida das Américas, na Barra da Tijuca, na altura do motel Dunas. 



Algumas perguntas se fazem necessárias. 

1ª Uma cobertura nesse padrão descrito na escritura, num condomínio com bosque, numa das áreas mais valorizadas do Rio de Janeiro custa só R$ 650 mil? 

2ª O salário de secretário de Estado dá para adquirir um imóvel nestas dimensões ou o coronel Sérgio Simões recebeu alguma herança? 

O nosso blog encontra-se à disposição do ilustre secretário de Sérgio Cabral para que possa informar o mecanismo pelo qual adquiriu esse belo patrimônio em área tão nobre do Rio. Afinal ele é um homem rigoroso, mandou para as celas de Bangu 1, os bombeiros seus subordinados que reivindicavam apenas melhoria de salário. Eles queriam apenas uma vida melhor, não estavam pedindo uma cobertura na Barra da Tijuca. 


Na marca vermelha a localização do condomínio onde o coronel Sérgio Simões comprou sua cobertura

FONTE: BLOG DO GAROTINHO

Um comentário:

  1. "pode até parecer uma extraordinária utopia paradoxal eclética e extravagante,..."
    "todavia, otimista que sou, acredito em alguns (as) poucos (as) brasileiros (as) massa de manobra,..."
    "quem sabe mais uma mera dramática demagogia incubada, mau curada e indireta deflagrada,... pois tudo é possível, ainda mais se tratando de ambientes públicos e seus (as) aspones,..."
    "mas se parte honrada do capital humano do Ministério Público Militar, do MP.ERJ, se o Procurador Geral do Estado e do Município, se os (as) empregados (as) do Tribunal de Contas do Estado e do Município, se algum (a) bom (a) servidor (a) da Polícia Federal e da Receita Federal, (compulsoriamente) mexerem alguns poucos pauzinhos nos âmbitos das conectividades sociais e (sócio) financeiras / econômicas) de algumas cúpulas do CBMERJ,... já se avistariam alguns (as) empregados (as) públicos (as) de altos ganhos e estrelas de sangue materializados (máfias / conglomerados de facções criminosas) nos moldes dos enriquecimentos ilícitos (lavagens de capitais e evasões de divisas / sonegações fiscais / formações de quadrilhas / crimes contra a ordem econômica / sistema financeiro / monopólios e carteis / trafico de influência,...), kkkkk,..."
    "concomitantemente, solidariamente, subsidiariamente, é inequívoco o auxílio (assessoria / assistência) de alguns (as) empregados (as) imaculáveis, que sabem exatamente o que significa a palavra isonomia e equidade,... empolgados (as) com a nova linha de atuação,... firmes e debruçados (as) no platô das fichas limpas da ALERJ,... com o Procurador da República do MPF e com alguma sorte, fizera a promoção de inquérito civil, nas modalidades das ações civis públicas,..."
    "basta fazer uma simples auditoria neste CBMERJ e adjacências", com delações premiadas, apoiados pelo Superior Tribunal Militar, a Justiça Militar da União em apoio estreito e logístico do Exército Brasileiro,..."
    "personificados e materializados nas imutáveis perspectivas em caçadas árduas / pesadas a alguns (as) Terroristas declarados (as) de endereço certo,... meros (as) parasitas, células cancerígenas e sangue sugas alojados (as) na magnífica corporação (berço de heróis imaculáveis),..."

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.