terça-feira, 11 de abril de 2017

FRAUDE NÃO POUPOU 'TAXA DE INCÊNDIO'

O delator também citou o então comandante do Corpo de Bombeiros, Pedro Marco Cruz Machado, como envolvido no esquema comandado por Côrtes. Nomeado por Cabral em 2007 para o posto, em cerimônia da qual também participou o ex-secretário de Saúde, o militar liberava recursos do Funesbom (Taxa de Incêndio) para importar materiais hospitalares, segundo a colaboração.

Romero afirmou aos procuradores da República que o esquema de importação começou em 2003, no Into, quando Côrtes era diretor-geral do órgão. Em 2007, migrou para a Secretaria Estadual de Saúde, assim que Côrtes assumiu a pasta, e durou pelo menos até 2014. Com base nos documentos que o delator entregou à força-tarefa, as compras realizadas nestes 12 anos somaram R$ 500 milhões para Into, Secretaria de Saúde e Corpo de Bombeiros.


O ex-coronel do Corpo de Bombeiros Pedro Marco entre Côrtes e Cabral em sua nomeação para comandante, em 2007 - Divulgação

FONTE: O GLOBO

12 comentários:

  1. "pode até parecer uma extraordinária utopia paradoxal eclética e extravagante,..."
    "todavia, otimista que sou, acredito em alguns (as) poucos (as) brasileiros (as) massa de manobra,..."
    "quem sabe mais uma mera dramática demagogia incubada, mau curada e indireta deflagrada,... pois tudo é possível, ainda mais se tratando de ambientes públicos e seus (as) aspones,..."
    "mas se parte honrada do capital humano do Ministério Público Militar, do MP.ERJ, se o Procurador Geral do Estado e do Município, se os (as) empregados (as) do Tribunal de Contas do Estado e do Município, se algum (a) bom (a) servidor (a) da Polícia Federal e da Receita Federal, (compulsoriamente) mexerem alguns poucos pauzinhos nos âmbitos das conectividades sociais e (sócio) financeiras / econômicas) de algumas cúpulas do CBMERJ,... já se avistariam alguns (as) empregados (as) públicos (as) de altos ganhos e estrelas de sangue materializados (máfias / conglomerados de facções criminosas) nos moldes dos enriquecimentos ilícitos (lavagens de capitais e evasões de divisas / sonegações fiscais / formações de quadrilhas / crimes contra a ordem econômica / sistema financeiro / monopólios e carteis / trafico de influência,...), kkkkk,..."
    "concomitantemente, solidariamente, subsidiariamente, é inequívoco o auxílio (assessoria / assistência) de alguns (as) empregados (as) imaculáveis, que sabem exatamente o que significa a palavra isonomia e equidade,... empolgados (as) com a nova linha de atuação,... firmes e debruçados (as) no platô das fichas limpas da ALERJ,... com o Procurador da República do MPF e com alguma sorte, fizera a promoção de inquérito civil, nas modalidades das ações civis públicas,..."
    "basta fazer uma simples auditoria neste CBMERJ e adjacências", com delações premiadas, apoiados pelo Superior Tribunal Militar, a Justiça Militar da União em apoio estreito e logístico do Exército Brasileiro,..."
    "personificados e materializados nas imutáveis perspectivas em caçadas árduas / pesadas a alguns (as) Terroristas declarados (as) de endereço certo,... meros (as) parasitas, células cancerígenas e sangue sugas alojados (as) na magnífica corporação (berço de heróis imaculáveis),..."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maluco, eu não sei o que você fumou, só sei que estava podre.

      Excluir
    2. "kkkkk,... e desde quando, falar parte da verdade é coisa equivocada?"

      "infelizmente, isso que vc falou que eu devo ter fumado ou que estava podre, isso, é o que alguns do CBMERJ fazem e são,..."

      "graças a alguns muitos de vc.s omissos e cúmplices, que parte do sistema se encontra nestas condições,..."

      Excluir
  2. Político bom é político morto, simples assim! Pedro bichona vai lavar as cuecas dos outros detentos. Kkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  3. Pedro Bichona ta todo cagado não teve coragem nem de sair do gabinete quando o BOPE invadiu o quartel central deve ta roendo as unhas kkkk

    ResponderExcluir
  4. tem mais gente, vamos esperar, esta hidra e muito velha e de muitas cabeças, vamos esperar...

    ResponderExcluir
  5. "parte do legislativo, do executivo e do judiciário tinha que ser julgado em estado de guerra,... assim, desta forma, economizaríamos tempo e dinheiro,..."

    ResponderExcluir
  6. Que esse tal de SÉRGIO CÔRTES é um verdadeiro ladrão todos nós já sabíamos. Que fique preso por muiiiito tempo e apodreça na cadeia. Resta saber se o dinheiro que esse safado roubou será devolvido para a sociedade.
    Parabéns para a Polícia Federal e MPF, que vem fazendo um belo trabalho.

    AGORA quero fazer uma pregunta.
    Vejam bem,estou fazendo uma pergunta e não sendo leviano de fazer falsas acusações. Só uma pergunta:

    Onde está o Cel CANETTI.
    CANETTI.
    CANETTI.
    CANETTI.
    CANETTI.

    ResponderExcluir
  7. Que esse tal de SÉRGIO CÔRTES é um verdadeiro ladrão todos nós já sabíamos. Que fique preso por muiiiito tempo e apodreça na cadeia. Resta saber se o dinheiro que esse safado roubou será devolvido para a sociedade.
    Parabéns para a Polícia Federal e MPF, que vem fazendo um belo trabalho.

    AGORA quero fazer uma pregunta.
    Vejam bem,estou fazendo uma pergunta e não sendo leviano de fazer falsas acusações. Só uma pergunta:

    Onde está o Cel CANETTI.
    CANETTI.
    CANETTI.
    CANETTI.
    CANETTI.

    ResponderExcluir
  8. Acho que o Cel Canetti já está na reserva.

    ResponderExcluir
  9. CARA EU CONHEÇO ELE E A ESPOSA DELES , EU SÓ TENHO BOAS COISAS A FALAR DOS DOIS SEMPRE TIVERAM AI PARA AJUDAR AS PESSOAS NÃO VAMOS ACUSARAS PESSOAS SEMTER PROVAS E DUVIDO QUE ENCONTRA ALGO PARA ACUSAREM ELES

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.