quinta-feira, 6 de abril de 2017

Projeto manda servidor estadual receber salário antes de Pezão e secretários

Proposta foi protocolada nesta quinta-feira na Alerj pelo deputado Eliomar Coelho (Psol). Ainda há servidores que não receberam o mês de fevereiro

Rio - O deputado Eliomar Coelho (Psol) protocolou nesta quinta-feira, na Alerj, projeto de lei para que o estado dê prioridade ao pagamento de servidores ativos, inativos e pensionistas. A proposta é de que o funcionalismo receba seus salários antes do governador, Luiz Fernando Pezão, do vice, Francisco Dornelles, e de todo o secretariado do governo.

Os servidores do Executivo Estadual enfrentam o pior e maior período de atraso salarial. Mais de 200 mil ativos, inativos e pensionistas de diversas categorias sequer receberam seus vencimentos relativos ao mês de fevereiro. E em meio aos bloqueios nas contas fluminenses a situação se agravou.

A proposta impede que o estado efetue o pagamento da cúpula do governo antes que o salário do funcionalismo esteja na conta. Na justificativa, o parlamentar diz que "o direito fundamental dos servidores de receber o vencimento respectivo ao seu trabalho tem sido sistematicamente violado pelo governo do Rio". Afirma ainda que o projeto tem como objetivo corrigir essa distorção. 

"Atualmente temos secretários de governo que recebem supersalários muito acima do teto, alguns chegam a custar 100 mil reais por mês ao estado. É inaceitável que estes recebam antes do aposentado e do pensionista que já são tão sacrificados com as crueldades desse governo", declarou o autor da proposta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.