domingo, 18 de junho de 2017

Mesmo com dinheiro devolvido pela União, Pezão não dá prazo para pagar salários

Governador aguarda o volume de receitas para anunciar calendário



A decisão do Supremo Tribunal Federal de ordenar a devolução de R$ 109,5 milhões, por parte da União, ao estado do Rio, foi tratada com cautela por Pezão. Ao comentar se o valor vai ajudar a bancar o que é devido sobre os salários de abril, o governador preferiu aguardar a chegada do dinheiro.

— Vamos ver quando o dinheiro chegar. Garanto que a prioridade é pagar os salários — limitou-se a dizer.

Na última sexta-feira, o estado pagou R$ 700 a mais de 207 mil servidores que ainda aguardam o valor total do salário de abril. Este grupo, somado a outras categorias como a Fazenda e Planejamento, cobra, também, o salário de maio.


Fonte: EXTRA