segunda-feira, 10 de julho de 2017

Bombeiro que gravou vídeo durante tiroteio na Maré é preso por nove dias em quartel




O subtenente do Corpo de Bombeiros Silvio Rodrigues de Oliveira ficará preso por nove dias no quartel do 2º GBM, no Méier, Zona Norte do Rio, onde trabalha, como punição por produzir e divulgar um vídeo feito durante tiroteio no Complexo da Maré. A determinação é válida a partir desta segunda-feira, sendo que o nono dia foi incluído por "uso inadequado do fardamento".

Nas imagens compartilhadas no Youtube, no mês passado, Rodrigues relata os momentos de aflição que passou enquanto tentava se proteger dos disparos, abaixado atrás de uma pilastra do Centro Integrado de Educação Pública (CIEP) Presidente Samora Machel, na região. Sua equipe havia sido enviada ao local para combater um incêndio que atingiu a sala de informática da escola. O fogo foi controlado com a ajuda de moradores da comunidade, até a chegada de bombeiros dos quarteis de Ramos e Caju.

De acordo com a assessoria de imprensa do Corpo de Bombeiros, que confirmou a detenção, o profissional descumpriu uma norma interna ao publicar um vídeo relativo à ocorrência em que atuava. 

"O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) esclarece que a sanção ao militar foi determinada pelo descumprimento de norma interna, no que diz respeito à produção e à divulgação de imagens de ocorrências. O vídeo produzido não configura material oficial da instituição. O CBMERJ informa, ainda, que foi concedido ao bombeiro o amplo direito de defesa conforme preveem as normas que regem a corporação", diz o comunicado.

A corporação informou ainda que, durante o período determinado, "o subtenente fica detido no quartel do Méier, sem prejuízo ao serviço e sem direito a folgas, não podendo realizar permutas de serviço até o término da punição". 

'SE PASSAR DESSA PILASTRA, ESTOU MORTO'



A gravação feita por Rodrigues dura cerca de sete minutos e já alcançou mais de 120 mil visualizações.

"O tiro comendo, meu irmão. Vai sair como? Vai fazer socorro como? Estou aqui atrás de uma pilastra; não sei como vou sair daqui, dentro da favela da Maré. (....) Se passar dessa pilastra, estou morto", diz o bombeiro, no vídeo.



Fonte:  EXTRA


11 comentários:

  1. Como sempre, nós militares sofremos com esse regulamento arcaico, onde nos privam de nossa liberdade por m..... Até quando essa covardia irá imperar sobre nós militares.

    ResponderExcluir
  2. Como sempre, nós militares sofremos com esse regulamento arcaico, onde nos privam de nossa liberdade por m..... Até quando essa covardia irá imperar sobre nós militares.

    ResponderExcluir
  3. Como sempre, nós militares sofremos com esse regulamento arcaico, onde nos privam de nossa liberdade por m..... Até quando essa covardia irá imperar sobre nós militares.

    ResponderExcluir
  4. Ele tinha é que ganhar um prêmio,deveria se preocupar mais com as cirurgias que estão sendo canceladas no nosso hcap,por falta de insumos,oficiais de saúde como tenentes e capitães a muito tempo,falta de material de higiene,sem décimo terceiro e etc.

    ResponderExcluir
  5. Sgt Frank Lauro.
    Pediu socorro e ficou preso , quem atirou estão soltos , quem governa rouba e o cidadão de bem confinado em casa ou morre de bala perdida na rua ,,,,,,,,, Alcantara .............pede pra sair idiota !!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Tá de sacanagem é fácil prender um praça queria ver se fosse um aspira ou um ten,ou se o colega morre o que o cmd iria fazer seria mais uma família sem um ente querido,sei de uma coisa tô contando os dias pra meter o pé desta porra mais uma vez digo sacanagem prender praça é mole.

    ResponderExcluir
  7. Só 9 dias???
    Saiu barato.
    Estárea mais do que ciente que não pode postar imagens do socorro.
    Quer se promover??? Contrata empresa de publicidade.

    ResponderExcluir
  8. E O QUE ELE FÊZ PARA PERDER SUA LIBERDADE? NÃO QUERIA MORRER. ENTÃO SE VOCÊS QUE PRENDERAM?, ESTÃO CERTOS? HA VAI VENDO AÍ...............

    ResponderExcluir
  9. SE ELE FOSSE UM TRAFICANTE, TERIA " OS DIREITOS HUMANOS, DO SEU LADO. DA PARA ENTENDER.

    ResponderExcluir
  10. Bom dia. A chamada Política do Pão e do Circo e todo seu contexto, boa parte de nós conhecemos. Dentro desse tema, a forma como o regulamento disciplinar da Corporação é aplica, o CBMERJ inovou; criando a política do "pão que faz circo." Analisem os fatos que irei narrar: No quartel central, precisamente no CRD, um oficial superior foi até a padaria localizada dentro da repartição e como se estivesse em lugar de sua propriedade procurou pão para tomar café, como não encontrou ficou transtornado e logo procurou um responsável pela afronta. O sargento responsável pela saída de material no dia foi pego para cristo. Imediatamento determinou que o referido militar fosse participado pelo fato; em resumo por não ter zelado pelo pão que ele, o dono do estabelecimento não encontrou. Por derradeiro determinou a outro oficial que fizesse a comunicação do fato, contrariando o artigo 11 do RDCBMERJ, que diz:
    "Todo bombeiro-militar que tiver conhecimento de fato
    contrário à disciplina deverá participar ao seu chefe imediato por
    escrito ou verbalmente. Neste último caso, deve confirmar a
    participação por escrito no prazo máximo de 48 horas." Por se somente, participar tal fato, é algo questionável, mais ainda determinar que alguém participasse o fato que ele presenciou; ou é por desconhecimento ou para ficar isento na história. Por isso o título a cima política do pão que faz circo. Não sou contra disciplina, regulamentos, mas sim contra esse tipo de cachimônia. Precisamos lutar pela reformulação do RDCBMERJ como ocorreu em outras corporações e seus RDs.

    ResponderExcluir
  11. Isso não é surpresa , seria se dessem a esse Bombeiro uma dispensa para tratamento psicológico.

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.