segunda-feira, 3 de julho de 2017

"PONTO FINAL" Jacob Barata Filho é preso pela Operação Lava-Jato no RIO



Em nova fase da Lava-Jato, PF cumpre mandados de prisão contra cúpula do setor de transportes do Rio







A força tarefa da Operação Lava Jato prendeu o empresário Jacob Barata Filho, herdeiro do empresário conhecido no Rio como o "Rei dos Ônibus", na noite deste domingo, quando ele se preparava para embarcar para Portugal, no Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim, o Galeão. A notícia foi divulgada pelo "Fantástico", da TV Globo.

De acordo com as investigações da Polícia Federal, o empresário teria pago milhões de reais em propina a políticos do Rio. A polícia estava monitorando o empresário quando descobriu que ele estava prestar a embarcar para a Europa apenas com a passagem de ida. O mandado foi expedido pelo juiz Marcelo Bretas.

Casamento


Em 2013, durante a época das manifestações contra o aumento de R$ 0,20 na passagem de ônibus no município do Rio, o luxuoso casamento da filha do empresário, Beatriz Perissé Barata com Francisco Feitosa Filho, herdeiro do ex-deputado federal cearense Chiquinho Feitosa, foi marcado por protestos.

As manifestações aconteceram na porta da Igreja do Carmo, no Centro da cidade, e seguiram para a frente do Copacabana Palace, na Zona Sul do Rio, onde foi realizada a festa do casal.

Houve convidados que jogaram notas de R$ 20 em cima dos manifestantes, que revidaram com pedras.

Mais uma fase da operação Lava-Jato foi deflagrada no Rio, na manhã desta segunda-feira




RIO — Mais uma fase da operação Lava-Jato foi deflagrada no Rio, na manhã desta segunda-feira. Desta vez, a ação mira a cúpula do transporte do Rio e investiga o pagamento de R$ 200 milhões de propina a políticos e integrantes de órgãos de fiscalização do setor.

Rogério Onofre, ex-presidente do Departamento de Transportes Rodoviários do Rio (Detro), foi preso em Florianópolis. Ao todo, são oito mandados de prisão. Entre eles está o de Lélis Teixeira, presidente da Fetranspor (Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro).



Esta fase da operação foi baseada nas delações de Jonas Lopes, ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), e do doleiro Álvaro Novis.

A ação foi antecipada por causa da prisão do empresário Jacob Barata Filho, ocorrida na noite deste domingo. Ele é herdeiro do empresário conhecido no Rio como o "Rei dos Ônibus" e se preparava para embarcar para Portugal, no Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim, o Galeão.

Em nota, a assessoria de imprensa do empresário informou que "Jacob Barata Filho estava realizando viagem de rotina a Portugal, onde possui negócios há décadas e para onde faz viagens mensais. A defesa do empresário irá se pronunciar assim que tiver acesso aos autos do processo".


Fonte: EXTRA


2 comentários:

  1. Só matando... prender não resolve nada...

    ResponderExcluir
  2. Todos eles merecem um tiro no meio da cara de 762, simples assim! A polícia deveria invadir todas as assembléias e exterminar todos os políticos existentes no Brasil! Matar favelado é fácil.......

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.