quinta-feira, 20 de julho de 2017

Saiba como doar alimentos para as cestas básicas dos servidores do estado

Donativos são distribuídos a cada 15 dias para os ativos, inativos e pensionistas


Sem receber os salários em dia, muitos servidores dependem das cestas básicas que estão sendo distribuídas em uma ação organizada pelo Movimento Unificado dos Servidores Estaduais (Muspe). Quem quiser, pode ajudar com doações de alimentos, que são distribuídos para cada grupo de servidores de 15 em 15 dias. Portanto, quem recebeu cesta básica no sábado, só receberá outra daqui a 12 dias.

Para doar alimentos não perecíveis (arroz, feijão, macarrão, farinha, fubá, sal, açúcar, leite em pó) basta entregar os itens, de segunda a sexta-feira, no Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe), na Rua Evaristo da Veiga 55, 7º andar; na Coligação dos Policiais Civis (Colpol), na Rua Sete de Setembro 141, 2º andar; no Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário (Sind-Justiça), na Travessa do Paço 23, 13º andar; e também na Universidade do Estadual do Norte Fluminense (Uenf), na Avenida Alberto Lamego 2.000, no Parque Califórnia, em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense.



Nesta terça-feira, os servidores voltaram a fazer fila no Sepe, na Rua Evaristo da Veiga, para conseguir garantir uma cesta básica. A fila começou a ser formada às 5h, com a chegada do aposentado Antônio Dênis de Souza, de 70 anos. Ele trabalhou durante 36 anos como técnico de enfermagem no Iaserj (Instituto de Assistência aos Servidores do estado). Quem estava organizando a fila na entrada do prédio na sede do Sepe era a auxiliar de enfermagem aposentada Mariá Casa Nova, de 66 anos, representante do Muspe. Ela era uma das mais indignadas com a situação dos servidores e chegou a querer juntar um grupo para ir até Penedo protestar contra Pezão.

— Pensei que eu fosse me aposentar e ter dignidade. Pensei que chegaria na sexta-feira, no sábado e pegaria no braço do meu velho e fossemos para um cinema, para o teatro, mas o governo tirou esse direito. Meu sofrimento, como o de todos os aposentados, triplicou agora em 2017 porque nós estamos passando fome, necessidade. Ontem, cheguei em casa, e cortaram o meu telefone. Minha luz já está cortada. Estou vivendo com doações dos meus amigos. Hoje é mais um dia de pedir, de implorar para que isso não aconteça mais com os meus amigos — reclamou Mariá.

Nesta quarta-feira, outro grupo de servidores aposentados receberam cestas básicas na sede da Coligação dos Policiais Civis (Colpol), na Rua Sete de Setembro. Já na sexta-feira, servidores poderão retirar doações na Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (Uenf), em Campos dos Goytacazes. No sábado, o polo de distribuição será no Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Rio (Sindjustica). A retirada de cesta básica ocorrerá sempre entre 9h e 15h.

Fonte  : O GLOBO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.