sábado, 26 de agosto de 2017

ESCÂNDALO SEXUAL NA OPERAÇÃO LEI SECA

O Jornal Extra teve acesso a uma informação de que uma policial militar lotada na Operação Lei Seca e um agente civil administrativo estavam mantendo relações sexuais dentro de um Quartel do Corpo de Bombeiros no Município de Paraty. 

Segundo a fonte do EXTRA, os mesmos foram flagrados por militares do Corpo de Bombeiros e recebido voz de prisão, mas que o Coordenador da Operação Lei Seca, o Ten Cel Marco Andrade haveria formalizado um pedido de desculpas ao Major que comanda o Grupamento de Paraty, já que a policial militar seria indicação de um coronel mais antigo. 

Ainda segundo a fonte, a Operação Lei Seca não teria dinheiro para custear diárias em hotéis. Sendo assim, o quartel do Corpo de Bombeiros daquele município haveria cedido o espaço para descanso dos agentes. Até o presente momento, o Palácio Guanabara não respondeu à nossa reportagem.