domingo, 13 de agosto de 2017

Nota do MUSPE sobre a situação da Segurança Pública


O Movimento Unificado dos Servidores Públicos Estaduais do Rio de Janeiro, diante da morte de quase uma centena de policiais civis e militares; 

de diversos casos de violência sofrida por servidores públicos em serviço - Oficiais de Justiça e do MPRJ, assistentes sociais, profissionais da área de saúde e da educação, conselheiros tutelares, agentes penitenciários, agentes e funcionários do DEGASE, Bombeiros Militares, etc; 

da violência sofrida por milhões de pessoas, principalmente as mais pobres e residentes em áreas dominadas pela violência;

Vem a público manifestar seu repúdio à política de segurança pública adotada pelos governos estadual e federal, que privilegia a guerra às drogas como principal forma de enfrentamento à criminalidade, investindo no combate armado com bandidos, deixando de lado o investimento em inteligência, planejamento e investigação, que levariam ao cumprimento da lei e evitariam tantas baixas. 

Dessa forma, morrem e sofrem as piores consequências os agentes públicos e os moradores de áreas conflagradas, ambos submetidos a uma luta sem fim que "enxuga gelo" na segurança pública adotada em nosso país.

Por fim, o MUSPE conclama a sociedade e o governo a debater e se unir em prol de um país diferente, com respeito aos direitos humanos e da dignidade e vida dos servidores públicos policiais, bem como a discussão de um novo modelo de segurança pública que atenda os anseios da sociedade.



Três policiais morrem em menos de 24 horas no Rio




Número de PMs mortos no estado 

chega a 96 este ano

Um comentário:

  1. Meu deputado, bom dia!

    Vc poderia publicar um audio dirimindo a dúvida a cerca do projeto enviado para sançao do governador, que visa corrigir as injustiças decorrentes das promoçoes que permitiram que militares cursados fossem ultrapassados, injustamente, pelos militares promovidos por tempo de serviço??

    É necessário e será esclarecedor.

    Parabéns pelo trabalho, dedicaçao e conte comigo! 2018 taí...juntos somos fortes!

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.