sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Salário da Educação e parcela de maio são pagos a servidores; Segurança segue na espera da metade de julho

Nesta sexta-feira, o estado do Rio programou o pagamento de boa parte dos servidores públicos. Haverá o depósito do salário integral de julho para os ativos da Educação, além de 50% do vencimento de ativos, aposentados e pensionistas da Segurança Pública. Sobre o salário de maio, será feito o depósito de até R$ 1.200 a mais de 128 mil funcionários.


Pela página da Coluna do Servidor no Facebook, os servidores ativos da Educação já estão confirmando o depósito do salário integral. Os funcionários que aguardam a parcela de maio também já confirmaram o pagamento, caso dos servidores da Universidade do Estado do Rio (Uerj). A pendência, até aqui, recai sobre a área da Segurança Pública.
Vale lembrar que o estado reforça que os pagamentos serão feitos ainda nesta sexta-feira, mesmo após o encerramento do expediente bancário. Em outras oportunidades, os depósitos foram feito já durante a noite.
A Secretaria de Fazenda e Planeiamento confirmou, ontem, a antecipação para esta sexta-feira do pagamento integral de julho dos servidores ativos da Educação e do Degase, e 50% do salário dos servidores ativos, inativos e pensionistas da Segurança – Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Administração Penitenciária. Os demais 50% dos vencimentos da Segurança serão creditados, segundo promessa do Estado, na próxima segunda-feira, dia 14, décimo dia útil, conforme prevê o calendário oficial do Estado.
Já a parcela do salário de maio representa um total de R$ 150,8 milhões. Com este pagamento, o Estado alcança 349.164 servidores que receberam integralmente os vencimentos de maio. Falta integralizar o pagamento do referido mês para 118.171 ativos, inativos e pensionistas, em um total de R$ 267,2 milhões líquidos. Este grupo recebeu R$ 550 no dia 14 de julho e os R$ 1.200 desta sexta-feira. A Secretaria estadual de Fazenda informou que os recursos para pagamento dos servidores foram fruto de arrecadação do estado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.