quinta-feira, 31 de agosto de 2017

'Vão pagar juros sobre os salários atrasados?'


O clima pesou na Assembleia na tarde desta quarta-feira (30), durante a apreciação dos vetos do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB).

É que, no meio de todos os projetos, estava o projeto que reduziria os salários do Poder Executivo — uma iniciativa do próprio governo encampada pela comissão de Orçamento e que, depois, acabou vetada.

Ao subir à tribuna, o deputado de oposição Marcelo Freixo (PSOL) lembrou que o governo pagou R$ 4 mil em juros à Petrobras pelo atraso nos salários de Wagner Victer, o secretário estadual de Educação. A descoberta foi da equipe do companheiro de partido Eliomar Coelho.

E não deixou por menos:


"Vossas excelências vão pagar juros sobre os salários atrasados dos servidores também?", questionou o moço, arrancando gritos das galerias.

Ao final do discurso, ele ainda se envolveu em um breve bate-boca com o líder do PMDB, Rafael Picciani, pois deputados governistas reclamaram, no meio da fala do colega, que o oposicionista estava ultrapassando o tempo regimental.

O placar terminou em 21 votos pela derrubada e 26 contrários, mantendo o veto do governador ao projeto.

Veja abaixo a publicação do deputado Eliomar Coelho que divulga o pagamento de juros por causa do atraso do salário do secretário de Educação.





Fonte: EXTRA