segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Assembleia vai ter CPI para investigar corrupção no Corpo de Bombeiros


Policiais civis em quartel dos Bombeiros durante investigação 

Depois de passar meses afastado da Assembleia para cuidar da Saúde, o presidente da Casa, Jorge Picciani (PMDB), voltou com tudo ao trabalho.

Além de declarar guerra ao Detran pela recusa em realizar a vistoria em veículos com IPVA atrasado, nesta quinta (19), o todo-poderoso da Alerj deu o sinal verde para a criação de uma CPI para investigar outro órgão do estado: o Corpo de Bombeiros Militar.

O requerimento foi protocolado pela deputada Martha Rocha (PDT) em 12 de setembro, logo depois que a operação Ingenium revelou a existência de um esquema de cobrança de propinas pela liberação de alvarás.

"A liberação de alvarás de forma irregular é gravíssimo. Precisamos apurar que tipo de estabelecimento participava do esquema. A vida de muita gente pode estar em risco, já que até um estádio de futebol foi incluído nas investigações", denuncia a deputada.

Duas medidas

É curioso lembrar que, em agosto, a CPI da Fetranspor acabou indo para a gaveta depois que seis deputados retiraram as assinaturas do requerimento.

E entre eles estavam três companheiros de legenda de Martha Rocha, os pedetistas Zaqueu Teixeira, Janio Mendes e Luiz Martins: depois de desistir da investigação, os nobres argumentaram que o Ministério Público e a Polícia Federal já estavam apurando o caso.

Na ocasião, em plenário, Teixeira afirmou que seu erro foi ter assinado o requerimento, já que "a Polícia Federal e o Ministério Público estão a anos-luz do que se poderia fazer aqui".

FONTE: EXTRA