segunda-feira, 20 de novembro de 2017

“Recebo 1 milhão há mais de um ano e meio”

Um dos membros da ORCRIM de Sérgio Cabral, Rogério Onofre, recebia 1 milhão de reais em propinas por mês.

Quando o valor foi cortado para 600 mil reais por mês, ele se queixou com Jacob Barata Filho, o chefe da máfia dos transportes do Rio de Janeiro, solto por Gilmar Mendes.

A conversa entre os dois foi gravada. O Fantástico reproduziu-a ontem à noite.

Rogério Onofre diz:

“Eu recebo 1 milhão há mais de um ano e meio. Você, por vontade sua, foi lá cortou e botou 600. Eu fiquei quatro meses sem receber. Eu fui até surpreendido. Não estava fazendo nada. Eu não estava fiscalizando vocês”.

O assessor de Jacob Barata Filho explica:

“Os 600 é o mensal. Os 400 sempre foram vinculados a uma tarefa”.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.