sábado, 16 de dezembro de 2017

Defesa Civil do Rio lança rede estadual de voluntários

Resultado de imagem para defesa civil rj

Agências e pessoas que atuam de forma humanitária em casos de desastres no território fluminense poderão se integrar, a partir de agora, à Rede Estadual de Voluntários de Proteção e Defesa Civil. Batizado de Rede Salvar, o sistema foi lançado hoje (16), em solenidade no Quartel Central do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro, na Praça da República, centro da cidade. 

O evento reuniu cerca de 750 voluntários, de nove diferentes instituições. Estavam presentes grupos como a Cruz Vermelha Brasileira, a Legião da Boa Vontade, a organização não governamental (ONG) Save The Children, jipeiros, escoteiros e a Rede de Radioamadores, entre outros que atuam de forma humanitária. 

“Além de integrar, estamos capacitando esses voluntários. Imagine um jipeiro, por exemplo, que deseja ajudar em uma situação de desastre, mas não tem a orientação de onde deve se dirigir, de que forma ele pode auxiliar a Defesa Civil. Então, nós capacitamos eles com cursos de primeiros-socorros, de combate a princípios de incêndio e outras matérias de Defesa Civil”, explicou o subsecretário estadual de Defesa Civil, coronel Marcelo Hess. 

Segundo o coronel Hess, essa é a maior rede de voluntários de Defesa Civil do Brasil. “Estamos criando uma grande teia de pessoas dispostas a colaborar em situações de desastres”, disse. A Rede Salvar, hospedada em uma plataforma da internet (www.sistematica.info/redebravo), vai ser disponibilizada gratuitamente para todos os municípios fluminenses, funcionando como um ambiente de cadastro e gerenciamento do voluntariado no estado. Os voluntários poderão se cadastrar tanto para atuar em nível estadual quanto municipal. A Secretaria de Defesa Civil considera, no entanto, que no plano estadual, a atuação deve ser preferencialmente dos voluntários ligados a instituições. Já os que se dispõem a colaborar individualmente devem atuar de preferência com os órgãos de Defesa Civil de seus municípios.

Fonte: O FLUMINENSE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.