quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Estado paga salários de novembro da Educação e Segurança


Protesto de servidores em julho 

A Secretaria de Estado de Fazenda vai pagar, nesta quinta-feira, os salários de novembro de ativos, aposentados e pensionistas vinculados à Segurança Pública, além dos ativos da Educação. Apesar da liberação desses R$ 922 milhões nesta folha, o pagamento de novembro ficará ainda pendente para 211.638 servidores ativos, aposentados e pensionistas, em um total de R$ 619,6 milhões.

Segundo o governo estadual, também será quitada a folha de pagamento de setembro nesta quinta-feira. No total, serão R$ 103,6 milhões depositados para os 25.287 servidores ativos, inativos e pensionistas que ainda não haviam recebido seus vencimentos integrais do mês.

Assim como nos meses anteriores, o órgão responsável pelos pagamentos afirma que os depósitos serão efetuados ao longo do dia, mesmo após o término do expediente bancário.

Pezão assina, nesta quinta, acordo para receber R$ 2,9 bi

Se depender de mais uma previsão do governador Luiz Fernando Pezão, o Estado do Rio assinará, nesta quinta-feira, o contrato de empréstimo de R$ 2,9 bilhões junto ao banco BNP Paribas. Até o início da noite de ontem, porém, o Ministério da Fazenda não havia confirmado se a solenidade de assinatura aconteceria e a hora. Enquanto isso, a expectativa cresce entre os que dependem do sucesso da operação articulada pelo governo.

Diante da possibilidade de assinar o contrato de empréstimo em Brasília, o governador Luiz Fernando Pezão desmarcou uma reunião que tinha agendado com o Movimento Unificado dos Servidores Públicos Estaduais (Muspe), para a manhã desta quinta-feira, no Palácio Guanabara. A decisão desagradou aos líderes das categorias do funcionalismo, que foram informados de que um novo encontro deverá acontecer no próximo dia 20.

Em nota, o Muspe lembrou que Pezão descumpriu as duas únicas promessas que fez na última reunião com os servidores, em 14 de novembro: de pagar toda a dívida até 27 de novembro e de se reunir com as lideranças no dia 14.

A decisão de Pezão de desmarcar o encontro fez com que a entidade transferisse a data de um ato que estava marcado para manhã de hoje. Como um novo encontro foi agendado para o dia 20, na parte da manhã, será convocada uma vigília de trabalhadores em frente ao Palácio Guanabara.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.