sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

PEZÃO QUER CORTAR APOSENTADORIA ESPECIAL DE POLICIAIS E BOMBEIROS


Pezão frustra nova promessa e diz que atrasados não serão quitados neste ano

O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), admitiu que não irá conseguir pagar todos os salários atrasados ainda neste ano, apesar da iminente assinatura de empréstimo de R$ 2,9 bilhões, que deve ser oficializada nesta sexta-feira (15) 

Em entrevista na manhã de hoje à rádio "CBN Rio", Pezão informou que a primeira parcela do empréstimo do banco BNP Paribas, de R$ 2 bilhões, servirá para quitar a folha de pagamento de outubro, parte dos salários atrasados de novembro e o 13º de 2016 na próxima quarta-feira (20).

O pagamento parcial de salários de novembro deve ir para categorias que recebem valores mais baixos, segundo informou.

A expectativa de Pezão é que a segunda parcela, cujo valor é de R$ 900 milhões, seja depositada em janeiro. Com ela, segundo o governador, devem ser pagos o 13º de 2017 e a totalidade da folha de novembro.

"A gente vai pagar mais um pedaço de novembro até o final do mês e, dentro de 15 dias de janeiro, a gente bota em dia o 13º de 2017 e o que restar de novembro", declarou.

Questionado a respeito da promessa de quitação integral dos salários até o final de 2017, Pezão justificou dizendo que a proposta de empréstimo original era de R$ 3,5 bilhões, mas o que o valor aprovado foi de R$ 2,9 bilhões. Além disso, ele explicou que o pagamento total dos atrasados não será possível em razão da divisão do depósito em duas parcelas. Pezão afirmou que houve "muita negociação" ontem em Brasília para que a segunda parcela de R$ 900 milhões seja creditada entre os dias 10 e 15 de janeiro.

O governador disse que os salários de dezembro, cuja previsão de pagamento é no 10º dia útil de janeiro, serão pagos em dia. "A partir daí, do pagamento de dezembro e de janeiro de 2018, a gente vai [pagar] em dia. Esse acordo vai possibilitar isso."

"A vida do servidor vai melhorar, principalmente no ano de 2018, mas também é um ano de muita responsabilidade para nós", declarou Pezão.

Para manter a folha de 2018 em dia, o governador conta com a arrecadação que, segundo ele, vem melhorando progressivamente no Estado. "A arrecadação está crescendo. Ela cresceu, em setembro, quase 13,5%, em outubro cerca de 9% e em dezembro 13 e pouco, quase 14%. Está numa ascendência e vai crescer mais", afirmou.

Também afirmou que um planejamento está sendo executado para apreender mercadorias contrabandeadas no Rio a fim de identificar e coletar possíveis impostos sonegados.

Pezão disse que estuda uma permanência maior na ativa de servidores do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar --atualmente, eles se enquadram no formato especial e se aposentam aos 48 anos.

"A maioria sai com 48 anos de idade. Essa conta não fecha. Não dá. A gente tem que discutir isso. Eu sei que não é fácil. É uma vida desgastante. Mas, a Previdência do jeito que a gente está não dá para ver as pessoas saindo com 48 anos de idade com uma aposentadoria especial", disse, acrescentando que deve se dedicar ao assunto após a regularização integral dos salários atrasados.

Pezão afirmou ainda que o aumento da contribuição previdenciária para 14%, aprovado pela Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro) neste ano, vai gerar uma receita de R$ 2 bilhões ao Estado em 2018.

Paes, Uerj e verba de R$ 10 mil para UPPs Na entrevista, o governador também negou a extinção das UPPs [Unidades de
Polícia Pacificadora]. "Não vamos acabar com as UPPs. Acabamos de aprovar o Fundo de Segurança Pública. Ele também vai ser um apoio às UPPs. Estamos sendo realistas, e vamos fazer um esforço maior", declarou.

O Orçamento de 2018, aprovado nesta semana pela Alerj de manutenção para as UPPs de apenas R$ 10 mil. Ele atribuiu esse valor ao aumento de salário dos policiais, previsto para janeiro. "A gente manteve os compromissos que nós assumimos [em negociação de 2014, mediante parcelamento]", justificou.

Questionado se haveria investimentos para a expansão das UPPs, Pezão disse que depende do crescimento do país. "Vamos ver. Conto muito com a melhora do país também. A economia do país cresceu 1% e já melhorou muito", afirmou. "Fiquei um ano e pouco com o preço do barril do petróleo a US$ 28. Graças a Deus, ele está em US$ 63. Mas fiquei recebendo repasses a US$ 30, US$ 32. Agora está melhorando", continuou.

Sobre a Uerj (Universidade Estadual do Rio de Janeiro), diretamente afetada pela crise fluminense, o governador disse que "vai lutar muito para melhorar a condição" da universidade.

"A Uerj também tem que fazer um grande esforço para se adequar às nossas receitas. Cortar custos. A Uerj tem uma série de patrimônios, uma série de imóveis.

[Vamos] fazer uma desmobilização, ou até um fundo imobiliário voltado para a manutenção da Uerj", disse. O governador afirmou que serão estudadas PPPs (Parcerias Público-Privadas) para subsidiar os custos da instituição.

Sobre sua sucessão, Pezão disse que "o candidato natural [do PMDB] é o exprefeito Eduardo Paes. Se ele for candidato, eu acho que é o mais competitivo".

FONTE: UOL

13 comentários:

  1. DESGASTANTE !!! Temos um regime especial de trabalho sem ganharmos hora extra , adicional noturno e periculosidade ! Aonde ninguém vai , o policial e bombeiro VAI ! Entramos p o serviço militar sem saber se sairemos vivos e ainda vem um não concursado falar essas asneiras. Comece qualquer mudança pelas aposentadorias referenciadas dos políticos , essa conta sim q não bate. Servidor público jamais deve ser comparado c privado.

    ResponderExcluir
  2. Vemos mais um engodo, governador sem compromisso com seus funcionários, fica claro e limpido com agua que todas as suas ações de corte foram e são no Executivo, os autos salarios e muitos beneficios se encontram em órgão e poderes diferentes do nosso, mas ñ temos força e nem representatividade, infelizmente ñ vemos o MUSPE agir deacordo com nossos pensamentos, suas reuniões são infrutíferas para nossa situação.
    Nos preparemos para uma volta em 2018.
    Alexander

    ResponderExcluir
  3. INTERESSANTE,POLÍTICO COM DOIS MANDATOS SE APOSENTA COM DIREITO A TODA MORDOMIA.

    ResponderExcluir
  4. PEZÃO LADRÃO, VOCÊ TEM QUE CORTAR ESSE PERU DE NATAL QUE VOCÊ DEU PARA O JUDICIÁRIO E PARA ALERJ. QUE PORRA DE PERU É ESSE QUE CUSTA DOIS MIL REAIS? VAI CUIDAR DE QUEM TA PRECISANDO. O MEU PERU É BARATINHO, EU TE DOU DE GRAÇA. TUDO BEM CABRAL E PICIANE ESTÃO TE ESPERANDO. LA DENTRO VOCÊ TEM PERU DE GRAÇA.

    ResponderExcluir
  5. É aposentadoria especial aos 48 anos de idade, mas omitiu os 30 anos de serviço insalubres e perigosos prestados ao estado... Vergonhosa é a aposentadoria vitalícia dele como governador, após 4 ANOS de péssima administração do Estado. Lembremos disso amigos e dos deputados que votarem a favor de mais essa covardia. Não temos, nem aceitaremos pagar pela roubalheira deles!!! Alerj nos aguarde em PESO.
    FORA PMDB !!!

    ResponderExcluir
  6. Bem que a gente podia fazer uma operação padrão de antes do natal até depois do ano novo... polícias e bombeiros... se ainda continuar querendo mexer na nossa merecida aposentadoria poďíamos fazer era uma greve geral... tomara que o choque e o Bope não se prestem a lutar contra eles mesmos. Aí quero ver o que o Pezão malandrão vai fazer!!!

    ResponderExcluir
  7. Quer igualar, tem que pagar fgts;periculosidade;adicional noturno 50%no sábado;100%domingo;horas extras com a carga mínima de 48horas semanais;auxílio transporte e por aí vai...

    ResponderExcluir
  8. Outra coisa tinha que pedir uma revisão do pacote de maldades 14% rioprevidencia para ativos e inativos e etc... Porque os que aprovaram essas despesas a mais nos contra cheques dos servidores estão tudo atrás das grades, ou seja bandidos, não fizeram isso para tapar buracos feitos por eles e querem colocar a conta para nós pagarmos, vamos a luta.

    ResponderExcluir
  9. DIA 20 O JUDICIÁRIO E ALERJ VÃO RECEBER O DÉCIMO DE 2017 SEGUNDO O SUPREMIO FEDERAL, E AÍ MUSP NÃO FODE. VAMOS AGIR COMO ANTES SOZINHOS E CORAGEM, POIS JUNTOS SOMOS FORTES E NEM UM PASSO DAREMOS ATRAS....................

    ResponderExcluir
  10. NÓS VAMOS CONFIAR NA PALAVRA DE LADRÃO DE NOVO OU VAMOS CRIAR VERGONHA NA CARA. SE CONFIARMOS SEREMOS PIOR QUE ELE.
    JUNTOS SOMOS FORTES NEM UM PASSO DAREMOS ATRAS...................

    ResponderExcluir
  11. NÓS SOMOS COVARDES E FROUXOS, ERAMOS MAIS FORTES ANTES DESSA MUSPE.
    JUNTOS SOMOS FORTES, PELA BASE......PELA ORDEM NOBRES BOMBAS;;;;;;;;;;;;;;;

    ResponderExcluir
  12. NÓS SOMOS COVARDES E FROUXOS, ERAMOS MAIS FORTES ANTES DESSA MUSPE.
    JUNTOS SOMOS FORTES, PELA BASE......PELA ORDEM NOBRES BOMBAS;;;;;;;;;;;;;;;

    ResponderExcluir
  13. SIM ! FAREMOS CAMPANHA CONTRA O PMDB,PT,PSDB,DEM,PPR,PTB E OUTROS DA CORJA. SR. RODRIGO MAIA ESTEJA CERTO DA LISTA Q IRÁ PERCORRER AS VÉSPERAS DAS ELEIÇÕES.

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.