quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Pezão diz que governo trabalhou no Carnaval para buscar receita do 13º

Depois de realizar o pagamento de janeiro nesta sexta, governo vai focar no acerto do 13º de 2017, que está pendente para mais de 100 mil pessoas

Entrevista com Luiz Fernando de Souza (Piraí, 29 de março de 1955), mais conhecido como Luiz Fernando Pezão, é um economista e político brasileiro filiado ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro e atual Governador do Estado do Rio de Janeiro. Materia Especial e Dominical. - Marcio Mercante / Agencia O Dia

Rio - O que antes era uma expectativa se confirmou: o salário de janeiro entrará amanhã na conta de todo o funcionalismo estadual do Rio. Fontes do Palácio Guanabara já haviam garantido à Coluna que o depósito seria feito em 16 de fevereiro décimo dia útil , mas só ontem o governo divulgou oficialmente a data. Agora, o foco do estado é no acerto do que falta do 13 de 2017. 

Os vencimentos de janeiro serão quitados para 461.816 servidores ativos, inativos e pensionistas de todas as categorias. Será depositado o valor líquido de R$ 1,682 bilhão, segundo o estado.


Desta vez, o depósito dentro do prazo estipulado em calendário do governo será feito sem auxílio de recursos extras. Ou seja, apenas com verbas da arrecadação tributária. Desde que a crise estourou, o estado só havia conseguido pagar em dia com a ajuda de empréstimo a exemplo do salário de dezembro, quitado em 15 de janeiro , ou outra operação, como a venda da folha.

Royalties 'no Carnaval'

Já o acerto do que falta do 13º de 2017 ainda não tem previsão de data e o funcionalismo vem cobrando o pagamento. O abono está pendente para 167.111 ativos, aposentados e pensionistas, em um total de R$ 1,1 bilhão.

O governo espera a antecipação de receitas de royalties e participações especiais para quitar o restante do 13º. E, segundo o governador Luiz Fernando Pezão, o governo vem atuando para conseguir a antecipação da operação. Ele disse ainda que o trabalho não parou no Carnaval. 

"Vamos pagar (janeiro) com arrecadação própria. E estamos trabalhando para a realização da operação da securitização dos royalties. O mercado não parou de segunda a quarta-feira no exterior", declarou Pezão.

2 comentários:

  1. Boa noite,gostaria de tirar algumas dúvidas minhas sobre o choae,pois há militares com restrições médicas que devem ou não continuar com suas restrições,se não Estão capacitados fisicamente para certos serviços dentro da corporação como estarão capazes de uma hora para outra,na hora do exame médico serão reprovados,e a idade limite?

    ResponderExcluir
  2. Boa noite,gostaria de tirar algumas dúvidas minhas sobre o choae,pois há militares com restrições médicas que devem ou não continuar com suas restrições,se não Estão capacitados fisicamente para certos serviços dentro da corporação como estarão capazes de uma hora para outra,na hora do exame médico serão reprovados,e a idade limite?

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.