segunda-feira, 16 de julho de 2018

GSE PEDE SOCORRO !!!


O Grupamento de Socorro de Emergência (GSE) parece que está perto do fim. O grupamento que antes era respeitado por toda tropa e conhecido nacionalmente como um pioneiro em atendimento pré hospitalar hoje resume-se a um apêndice da DGS. 

Já comandando pelo saudoso Cel Caneti, Cel Suarez, Cel Luiz Mauricio hoje é comandando por uma coronel que tem a popularidade menor que Michel Temer e que recusa a atender seus comandados. Comandante esta que nunca foi exemplo e consegue o respeito da tropa com ameaças de transferência e punições numa dosimetria diferente de qualquer grupamento.

Dos 753 médicos ativos na corporação apenas 230 estão no GSE. Isso mesmo hoje temos mais médicos cuidando da tropa do que cuidando dos contribuintes. São 580 médicos ativos fora da ambulância que deixam de atender a população. 

Os absurdos não param por aí. Dos 230 médicos lotados no GSE apenas 173 estão nas Ambulâncias (ASE) os outros 57 supervisionam. Isso mesmo cada 3 médicos na ambulância temos um “supervisionando” no expediente. Ainda auxiliados por praças e oficiais enfermeiros que poderiam estar nas ambulâncias atendendo a população.

Esses poucos médicos que estão da ambulância (20% do total de médicos ativos) sangram. Estão proibidos de gozar férias e licenças. Não podem se ausentar do estado e do país. Tem suas permutas restritas. Fazem em média 8 plantões por mês. Viraram motivo de “pena “na tropa.

Ficar doente nem pensar. São ameaçados de cumprir expediente integral (seg a sexta) na sede do GSE.

As punições absurdas são motivos de estranheza até entre os mais rigorosos combatentes. Enquanto QOC são apenas repreendidos por transgressões absurdas. No GSE uma simples permuta de plantão que não trouxe nenhum transtorno ao serviço são punidas com 3 dias de detenção. Um coordenador regional, antes respeitado, chegou a ser punido pela comandante num caso que antigamente seria resolvido numa boa conversa.

Antes os médicos do GSE tinham orgulho do seu grupamento. Almejavam o oficialato superior. Hoje todos “catam” qualquer mês a ser averbado para poder reformar o quanto antes mesmo ainda capitão.

Chegar a oficial superior ..... ahahah... deixa isso para o pessoal do expediente que fazem parte da ADA (amigos dos amigos). Antigamente os promovidos por mérito eram os bravos guerreiros da “ponta” que colocavam suas vidas em risco para salvar vidas. Hoje apenas os oficiais do expediente que estão próximo ao comando.

Os absurdos não param por aí. Os oficiais médicos que fazem até 8 serviços no mês , colocam sua vida em risco socorrendo em locais de risco ,comunidades dominadas por traficantes, expostos a HIV, tuberculose, meningite, hepatite ... não possuem nenhuma gratificação especial . Portanto os militares do expediente que não dormem em quartel, não se expõem, não entram em contato com material biológico, possuem férias, não trabalham sábado, domingo e feriados, recebem o mesmo salário. 

Ver o antigo e famoso GSE ser usado como SAMU na capital para atender vontade política dói no peito e nos faz chorar. Aqueles guerreiros que ao bradar saiam como uma flecha em direção a ASE porque sabiam que iriam para um socorro de verdade. Hoje saem cabisbaixos, pois sabem que irão atender mais um evento mal regulado pelo COGS. Como dizem os combatentes o GSE na capital virou SAMUBER.

Espero que esse texto chegue ao General Braga Neto, pois não tenho mais esperança. Como queria 15 min de prosa com o general ou com o Cel Robadey. 

Infelizmente somos obrigados a ficar no anonimato, pois seria severamente punido e transferido por querer apenas o melhor para o meu GSE.



Fonte:  Texto recebido por e-mail.

13 comentários:

  1. Os militares do GSE estão cada dia ficando mais doentes.

    ResponderExcluir
  2. Concordo em partes, atacar quem trabalha no expediente não é o melhor caminho pois como o próprio autor disse se ficar doente é ameaçado de ficar no expediente,então não deve ser tão bom assim, de resto concordo com tudo

    ResponderExcluir
  3. Será que está ruim só para os medicos ? Será que fazer 12-14 plantões por mês, escala extra (sem receber, os médicos recebem), escalados pra curso na folga tá bom?

    ResponderExcluir
  4. Aproveitar tb é corrigir a escala cansativa do hcap que é de 168 horas mensais tanto pra quem trabalha nas enfermarias,quanto quem trabalha nos ambulatórios médicos,a tropa de saúde está sangrando sim,sugiro que os sds do hcap (sejam supervisionados por um oficial superior,digo os administrativos),como já acontece com os sds e militares das enfermarias,inclusive da dgs,que nunca vi complementar,atenção fds está na hora de solicitar o mapa da força e fazer uma escala justa a todos os militares técnicos,enquanto fazemos essa escala de 168 horas os oficiais Enfermeiros fazem 96,mais justiça pra quem de fato trabalha e leva a corporação nas costas.

    ResponderExcluir
  5. Temos que receber Ras todas as vezes que nossa carga horária exeder as 144 horas semanais,se o estado não pagar,os comandos devem pagar,ministério público e comissão de trabalho da Alerj estarão cientes.

    ResponderExcluir
  6. O GSE tem mais é que acabar, os médicos estão sofrendo o que os praças sofrem anos a fio. Mas praça só quem se compadece é pombo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só estudar o quanto um Medico ou enfermeiro estudou...

      Excluir
  7. Samuber taxi!!
    Acabando com a saúde dos bombeiros!

    ResponderExcluir
  8. Esperamos que médicos e Enfermeiros tenham escalas mais dignas,tanto no gse quanto no hcap.

    ResponderExcluir
  9. O pior e o que o GSE faz com os Praças, bos obriga a fazer serviços extras compulsórios (sem nenhuma remuneração), e se faltar a esses serviços extras compulsórios, somos punidos com DETENÇÃO...

    Até hoje não sei porque os médicos fazem serviços extras compulsórios e SÃO REMUNERADOS e os Praças são obrigados a trabalhar de GRAÇA e ainda gastar do próprio bolso o deslocamento pra esses serviços extras compulsórios !!!

    O GSE é o único grupamento que obriga seus militares mensalmente a cumprir escalas extras compulsórias...

    Nem ao menos colocam como PROEIS para que NÓS Praças possamos receber o valor pelo o Serviço!!!

    Isso tem que acabar !!!

    Fim das escalas extras compulsórias sem REMUNERAÇÃO !!!

    ResponderExcluir
  10. Muitos militares modernos escondidos atrás do serviço administrativo,muitos militares desviados de suas funções de saúde e militares antigos na ponta,por uma escala unificada e mais igualitária a todos os militares da saúde,e para quem quer ser administrativo escala de segunda a sexta de 8-17.

    ResponderExcluir
  11. A verdade é uma só independente de ser médico, enfermeiro ou técnico de enfermagem. Oficiais ou praças que diferença faz?
    Somos todos bombeiros!! E os condutores ninguém fala deles? E os comunicantes que a regulação liga de 2 em 2 minutos: "Tem ambulância?'
    Todos estão adoecendo com esse serviço que não é da nossa competência!! Quem é que ganha com isso ?
    As ambulâncias do cbmerj é um serviço desumano! Samu está adoecendo a todos os que estão trabalhando direta ou indiretamente.
    O Ten Nazir faleceu porque o GSE liberou o militar pra cursar e não o retirou da escala de serviço. Ralava a semana toda na praia e serviço aos finais de semana.
    E o pior que a maioria das saídas são bananadas!! a população cresce... São vários condomínios um lado do outro e as ambulâncias quebrando, e querem continuar atendendo como se estivessem na década de 80.
    O bombeiro tem que fazer serviço de bombeiro e não de samu!!

    ResponderExcluir
  12. Estão alegando falta de pessoal,mas da uma passadinha no setor administrativo da dos ou hcap,fisioterapia,nutrição,fonoaudiologia,pra ver quantos desviados de função existem,eu faria uma grande faxina e colocaria todos no seu verdadeiro lugar no qual prestaram concurso,quer trabalhar no expediente que seja todos os dias.

    ResponderExcluir

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.