quinta-feira, 12 de julho de 2018

Prazo para saque do abono do PIS/Pasep referente a 2016 será reaberto em 26 de julho

A Caixa Econômica Federal é responsável por pagar os abonos salariais do PIS 

Os trabalhadores que não sacaram o abono salarial do PIS/Pasep 2017/2018 (ano-base 2016) até 29 de junho terão outra chance de retirar o benefício. O governo federal decidiu reabrir o prazo de resgate. Agora, os beneficiários poderão procurar a Caixa Econômica Federal (no caso no PIS) ou o Banco do Brasil (para o Pasep) entre 26 de julho e 30 de dezembro de 2018.

A reabertura do prazo foi autorizada pelo Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat) e publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira, dia 12.


De acordo com o Ministério do Trabalho, somente no Estado do Rio, mais de 250 mil pessoas ainda não tinham feito o saque uma semana antes do fim do prazo. Em todo o Brasil, ainda eram esperados dois milhões de trabalhadores.

Esta, no entanto, não é a primeira vez em que o governo federal decide reabrir a temporada de saques. Isso aconteceu também em 2016 e 2017.

Quem tem direito

Para ter direito ao abono salarial do PIS/Pasep 2017/2018, é necessário ter trabalhado formalmente (com carteira assinada) por, pelo menos, um mês em 2016. Neste período, a remuneração média deve ter sido de até dois salários mínimos.

O trabalhador também precisa estar inscrito no PIS/Pasep há, no mínimo, cinco anos, além de ter tido seus dados informados corretamente por seu empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais) referente ao ano de 2016.

A quantia recebida por cada trabalhador é proporcional ao número de meses trabalhados formalmente no ano-base, variando de R$ 80 a R$ 954.

O abono salarial do PIS é pago aos trabalhadores da iniciativa privada. O Pasep é pago aos servidores públicos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.