domingo, 2 de setembro de 2018

Salários, 13º e reajustes: o que dizem os candidatos ao governo do Rio aos servidores


A Coluna do Servidor do EXTRA inicia, neste domingo, uma série especial que vai apresentar as ideias dos principais candidatos ao governo do Estado do Rio de Janeiro no que diz respeito ao funcionalismo. As publicações serão feitas neste mês de setembro. Serão cinco fins de semana nos quais temas fundamentais, que preocupam e despertam o interesse dos funcionários públicos, estarão em pauta.

O EXTRA priorizou as propostas e as opiniões dos cinco candidatos mais bem colocados nas últimas pesquisas que apontaram as intenções de votos dos eleitores fluminenses. Foram entrevistados os candidatos Eduardo Paes (DEM), Romário (Podemos), Anthony Garotinho (PRP), Índio da Costa (PSD) e Tarcísio Mota (PSOL). Veja as promessas abaixo:




Os temas centrais que serão destrinchados durante o mês serão cinco: salários, Orçamento, Regime de Recuperação Fiscal, concursos e nomeações e, por fim, Previdência. Dentro de cada um dos temas, aspectos específicos foram abordados.




Hoje, os cinco candidatos apresentam suas ideias quanto à política salarial que poderá ser adotada pelos próximos cinco anos. Foram tratadas questões como o calendário de pagamento, a política que será adotada sobre o 13º salário e a posição a respeito da concessão de reajustes ou de uma reposição geral do poder de compra pela inflação acumulada.




As questões foram baseadas no histórico do funcionalismo público estadual e, principalmente, no cenário de caos econômico vivido pelo Rio de Janeiro nos últimos três anos, o que afetou diretamente o pagamento da grande maioria dos funcionários públicos.




O primeiro turno das eleições para governador do Estado do Rio será no dia 7 de outubro. Caso seja necessário, o segundo turno para a escolha do chefe do Executivo pelos próximos quatro acontecerá no dia 28 de outubro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O Estado não tem poder algum sobre a palavra, as idéias e as convicções de qualquer cidadão dessa República e de profissionais dos meios de comunicação social." (Ministro Celso de Mello - Supremo Tribunal Federal) - Se identifiquem por gentileza, comentar não é crime!MUITO IMPORTANTE: O foco do movimento é a DIGNIDADE. E é para esse objetivo que o blog existe. Por isso, comentários que não compartilhem do mesmo objetivo poderão ser removidos. Não podemos publicar ofensas! Não insista! Defenda sua ideia ou crítica de forma respeitosa.