quarta-feira, 21 de novembro de 2018

Crise no Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro?

Decisão do governador eleito Wilson Witzel
de manter o comandante-geral no cargo está causando desconforto dentro da corporação



A decisão do governador eleito do Rio, Wilson Witzel (PSC), de manter o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Roberto Robadey, no cargo está causando desconforto dentro da corporação. Haverá, inclusive, um ato contra a medida de Witzel na próxima quinta-feira, em frente ao Palácio Guanabara.

Em entrevista à Coluna, Robadey afirmou que o descontentamento é "natural em uma democracia". "Estou tranquilo porque fiz um bom trabalho. Tenho um passado limpo. Infelizmente, há apenas uma cadeira e 77 coronéis na ativa que poderiam ocupar o posto", disse.

Exoneração
No último dia 8, o subcomandante dos Bombeiros, Fábio Luiz de Castro Jesus, foi exonerado. Ele era um dos maiores opositores de Robadey, que negou à Coluna ter feito retaliação. Para alguns militares, a medida de Witzel é a "continuidade do MDB".

'Uma minoria'
No cargo desde setembro de 2017, Robadey disse não estar preocupado com as reclamações envolvendo seu nome. "É uma minoria insatisfeita". Sobre o protesto, avisa que são ex-militares excluídos judicialmente por fraude em concurso.

Os sem-quartel
Segundo Robadey, 40 dos 92 municípios não têm um quartel e dependem de cidades vizinhas. Mesmo com a crise financeira, tentará tirar novos batalhões do papel na próxima gestão. Hoje, o Corpo de Bombeiros faz 1.200 atendimentos por dia no estado.

Esportes
Deputado federal não reeleito, Felipe Bornier (PROS) tem feito de tudo para assumir a secretaria de Esportes de Witzel. Ontem, comandou até reuniões. Pediu informações de cargos e quis as senhas das redes sociais.

Concorrência
O ex-jogador Bebeto é cotado para assumir a pasta. À Coluna, Felipe Bornier desconversou: "Participo apenas da transição".

Homicídios
O novo governo estuda ter mais duas delegacias de homicídios. Uma delas no Sul Fluminense e, outra, no Norte do estado. Já existem três: na capital, Baixada e Niterói/São Gonçalo/Itaboraí.

Alô, polícia!
Moradores do Méier, na Zona Norte, reclamam da falta de segurança no bairro. As ruas Maria Antônia e General Belegarde são as mais visadas pelos bandidos, que têm feito arrastões. Na rotina, há também furtos de hidrômetros e até de portões das casas.

Trânsito sem lei
Tramita na Câmara um projeto de lei polêmico do vereador Zico Bacana (PHS). É assim: libera motoristas de carros oficiais de multas por excesso de velocidade, avanço de sinal e permanência em locais proibidos.

Mais grana
Depois de ter as contas de 2017 reprovadas pelo TCE-RJ, o prefeito de Belford Roxo, Waguinho (MDB), lança, agora, um programa de renegociação de dívidas dos contribuintes para... arrecadar mais dinheiro.

Globeleza
Hans Donner, famoso por criar aberturas de novelas da Globo, assina a nova logomarca de Mangaratiba. Aliás, o prefeito eleito, Alan Bombeiro (PSDB), toma posse hoje. O antecessor, Aarão de Moura (PPS), foi cassado. 

FONTE: O DIA